21 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
al outubro2
Comércio

Dia das Crianças deve movimentar R$ 15 milhões no comércio da Capital

Mais de 25% das crianças querem um celular no dia 12
Mais de 25% das crianças querem um celular no dia 12 - Reprodução
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  “Nesse período que antecede a comemoração do Dia das Crianças, o comércio de Campo Grande deve ter movimento significativo, principalmente nas lojas de brinquedos, vestuários, eletrônicos e calçados”, é a avaliação do coordenador do Núcleo Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais (Nepes), vinculado à Universidade Anhanguera-Uniderp.

  De acordo com a pesquisa realizada pelo Núcleo, dos potenciais compradores pais, avós e tios, 74,6% indicaram ir às compras, número superior ao do ano passado, que foi de 63,2%.

  Desses potenciais compradores, 41% pretendem presentear os filhos; 23,3% os sobrinhos; 17,8% os netos; 12% os enteados; 3% crianças de creches e, somente 1,5% crianças de orfanatos. Os presentes indicados pelos entrevistados são: brinquedos (48,3%), vestuários (21,7%), eletrônicos (5%), calçados (4,2%) e celulares (5%).

  “Assim como na pesquisa realizada no ano passado, também foram entrevistados os ganhadores dos presentes e aí há um pequeno ponto de divergência entre o que os adultos vão comprar e o que as crianças querem receber”, destaca o coordenador da pesquisa José Francisco dos Reis Neto. As crianças entrevistadas, assim como no ano passado querem ganhar celulares (25,8%), vestuário (20,5%), brinquedos (19,7%), eletrônicos (15,9%), calçados (12,1%) e produtos de beleza (6,1%). “Em 2008, a preferência por celulares foi de (22,5%), portanto está aumentando a preferência por esse presente”, avalia Reis.

  “Os adultos entendem que neste dia deve-se presentear com brinquedos e outros presentes úteis, mas as crianças preferem ganhar celulares É a mudança do comportamento da juventude, movida pela velocidade da transformação tecnológica e da comunicação”- completa José Francisco.

Onde comprar

  “Outra característica interessante na comparação entre os adultos e as crianças é quanto ao local da compra dos presentes”, pontua Celso Correia. Segundo o coordenador do Nepes, os adultos têm a preferência de compra nas lojas do centro, seguidas das lojas do Shopping Campo Grande. Já as crianças preferem, com maior intensidade, o Shopping Campo Grande e depois as lojas do centro da cidade.

  “São percepções diferentes do local de compra que também aparecem relacionadas à classe econômica”, pontua Correia. De acordo com ele, as pessoas que ganham até dez salários mínimos preferem comprar nas lojas do Centro, enquanto pessoas que ganham acima de 10 salários mínimos preferem comprar nas lojas do Shopping.

Banner Whatsapp Desktop
ALMS
PMCG