25 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
tce natal
chuvas

Depois das chuvas dos últimos dias no Pantanal, queimadas reduzem em 80%

A previsão é de mais chuva no Pantanal ao longo da semana

20 outubro 2020 - 11h10Da Redação
Para manter o alívio nas próximas queimadas nas estações secas, dos próximos anos, o Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul, estuda, a criação de uma brigada fixa e permanente
Para manter o alívio nas próximas queimadas nas estações secas, dos próximos anos, o Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul, estuda, a criação de uma brigada fixa e permanente - ( Foto: GUSTAVO BASSO / nationalgeographicbrasil)
Fort Atacadista Natal

Depois da chuva dos últimos dias no Estado Mato Grosso Sul, colaborou para o controle de uma das piores queimadas vistas em mais de 20 anos no Pantanal, levando a redução de 80% dos focos.

Foram quase dois meses de incêndio na “Serra do Amolar”, que fica na divisa de MS com Mato Grosso, considerada área mais preservada do Pantanal, sofreu com um dos maiores incêndios da história da região.  Antes da chuva a cidade de Corumbá, a 427 km da Capital, foi tomada por tempestade de poeira e fuligem.

Após as chuvas, parte das tropas foi desmobilizada ontem (19). A previsão é de mais chuva no Pantanal ao longo da semana, trazendo um alívio para região que enfrentou a pior estiagem em cinco décadas.

Para manter o alívio nas próximas queimadas nas estações secas, dos próximos anos, o Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul, estuda, a criação de uma brigada fixa e permanente, com objetivo de trabalhar na prevenção e segundo caso surja novos focos à equipe combata de forma imediata.  

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia