29 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
CONSCIENTIZAÇÃO

Dengue, Chikungunya e Zika são os alvos da campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti

Objetivo da campanha lançada em MS é ampliar a conscientizar população sobre proliferação do mosquito

22 novembro 2015 - 09h57Da redação
Divulgação

Ampliar a conscientização para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti é o principal objetivo campanha de prevenção à dengue e chikungunya lançada na última sexta-feira (20) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul, no auditório da Iagro, em Campo Grande. A meta é reforçar os trabalhos nos 79 municípios para evitar ambientes favoráveis para a reprodução do mosquito. Durante o lançamento foi apresentado aos secretários de saúde dos municípios os materiais informativos que serão distribuídos nas regiões para a divulgação da campanha.

Para secretário de estado de saúde, Nelson Tavares, as ações da SES tem direcionado esforços constantes em parceria com os municípios na conscientização da população para assim evitar criadouros do mosquito transmissor. “A SES está atuando praticamente em duas frentes, na arte estrutural das equipes que trabalham no monitoramento dos focos do mosquito e também no trabalho junto a população. Sem a participação da sociedade a campanha não atinge o seu objetivo, por isso reforçamos esse compromisso nas ações. É importante que cada pessoa assuma estas ações”, disse o secretário.

O controle do mosquito Aedes Aegypti se tornou prioridade em especial pelas doenças transmitidas pelo inseto. De acordo com o coordenador estadual de controle de vetores, Mauro Lucio Rosa, além da dengue, o registro de notificações de casos de chikungunya e a recente inserção do vírus zika no Brasil, deixa as autoridades em alerta, já que o vetor das doenças é o Aedes Aegypti. “Não tivemos nenhum registro referente ao vírus Zika, mas por possuir o mesmo vetor de doenças como a dengue e chikungunya, intensifica o nosso trabalho em relação às ações e também na conscientização das pessoas. A colaboração geral da sociedade é essencial. A coordenadoria está em alerta e mantém os trabalhos de visita técnica aos municípios com alta incidência da doença realizando capacitações e acompanhando os trabalhos dos agentes em campo”, destacou o coordenador.

“Campo Grande é uma das cidades que estamos concentrando ações junto a secretaria de saúde do município, principalmente pelo fato do número de pessoas que passam pela cidade e pela incidência da dengue. Logo, o nosso trabalho de controle do Aedes Aegypti é prioritário para evitar um surto da doença”, acrescentou Mauro.

Desde abril os municípios têm recebido a visita de técnicos da Coordenadoria com o objetivo de acompanhar as ações, em especial os municípios com registro de alta incidência da doença, de acordo com o boletim epidemiológico semanal.

No mês de novembro municípios como Costa Rica, Bonito, Sidrolândia e Rio Brilhante já estão recebendo os agentes estaduais para o trabalho conjunto aos municipais. De acordo com o calendário de visitas técnicas, Campo Grande será o município a receber em dezembro, os técnicos para o acompanhamento das ações, já com o planejamento para o ano de 2016.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
GAL COSTA
TJ MS
pmcg ms