27 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
Saúde

Da farmácia à indústria: campo de atuação do farmacêutico é amplo

Anhanguera Uniderp mostra a rotina das profissões aos acadêmicos
Anhanguera Uniderp mostra a rotina das profissões aos acadêmicos
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  “Quando se pensa na profissão farmacêutico, logo se vem em mente o balcão de uma farmácia ou drogaria, mas as oportunidades vão além”, conta a professora Vivianne de Castro, coordenadora do curso de Farmácia da Universidade Anhanguera-Uniderp.

  São mais de 70 áreas de atuação entre serviço público, administração em saúde (hospital, clínicas, laboratórios), indústrias farmacêuticas, de cosméticos e de alimentos, farmácias, etc. A professora Vivianne destaca pelo menos três dessas áreas: medicamentos, alimentos e laboratório clinico.

  A área de medicamentos abrange drogarias, farmácia de manipulação, indústria de medicamentos, controle de qualidade, cosmetologia (manipulação de cosméticos), sendo que esta última vem crescendo muito nos últimos anos. Na área de alimentos, entre outras funções, o farmacêutico pode descrever as tabelas de nutrientes encontradas nos rótulos dos produtos alimentícios.

  “Essa é uma área que poucos conhecem”, lembra Vivianne. Nos laboratórios de análises clínicas, há a possibilidade de auxiliar na realização de exames. “Também é possível seguir a carreira de perito em instituições públicas, um outro espaço importante para atuação profissional”, acrescenta.
A professora destaca que com relação ao mercado de trabalho regional, o índice de empregabilidade dos egressos do curso de Farmácia da Anhanguera-Uniderp é alto.

  “Nossos acadêmicos estão muito bem. Dos que concluíram o curso em 2008, 90% conseguiram emprego imediatamente”. Ela lembra, ainda, que a coordenação tem recebido diversos pedidos para indicação de acadêmicos que queiram estagiar em grandes empresas.

  O curso de Farmácia da Anhanguera-Uniderp, a partir de 2010, será oferecido no período matutino, com duração total de cinco anos, de acordo com o Parecer CNE/CES nº213/2008. “Os estudantes terão oportunidade de realizar estágio e, até mesmo trabalhar, paralelamente às atividades na Universidade”, relata a coordenadora.

  Além disso, no curso são desenvolvidos projetos de pesquisa e de extensão que proporcionam a integração de estudantes e professores em várias áreas. “Optamos, na maioria das vezes, por inserir acadêmicos de todos os semestres, assim eles tem a oportunidade de trocar experiências e conhecimentos”.

  “Desde o primeiro ano, os acadêmicos são incentivados a trabalhar na pesquisa”, relata Vivianne. Para isso o curso conta com infraestrutura completa, que inclui, um laboratório de medicamentos moderno, onde é possível vivenciar a fabricação de medicamentos de forma industrial. “Temos uma mini-indústria de medicamentos aqui no câmpus”, destaca.

Banner Whatsapp Desktop
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
AL MS