01 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Cidadania

Crimes de racismo podem ser denunciados à Comissão de Direitos Humanos

8 janeiro 2014 - 07h55
Divulgação

A legislação que define os crimes resultantes de preconceito racial completou 25 anos de criação este mês. A lei 7.716 determina a pena de dois a três anos de reclusão para quem comete essa prática, que inclui discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. A lei ficou conhecida como Caó, em homenagem ao seu autor, o deputado Carlos Alberto de Oliveira.

O texto regulamentou o trecho da Constituição Federal que torna inafiançável e imprescritível o crime de racismo. É o que explica o advogado e membro da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Caio Magno Couto. “Todos são iguais sem discriminação de qualquer natureza. Racismo é menosprezar uma raça, uma etnia, uma religião, ou, por exemplo, negar emprego a um negro, barrar índios em um estabelecimento”, comenta.

Essas práticas preconceituosas têm penas que podem chegar a cinco anos de detenção. Os que de forma discriminatória recusar o acesso a estabelecimentos comerciais, restaurantes, bares ou edifícios públicos ou utilizem transporte público podem pegar de um a três anos de reclusão. Já quem impedir que crianças se matriculem em escolas a pena pode chegar a cinco anos.

Para denunciar o crime de racismo ou injúria racial, o cidadão deve procurar de imediato uma Delegacia de Polícia Civil para registrar um Boletim de Ocorrência. O caso ainda pode ser denunciado à Comissão da OAB/MS, por escrito ou pelo telefone 3318-4720.

Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

Banner TCE