22 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Greve

Continuidade da greve dos vigilantes ameaça abertura dos bancos amanhã

Fort  Atacadista - 21 ANOS

A greve dos vigilantes bancários pode forçar os bancos a não abrir na segunda-feira e assim emendar o feriado de Tiradentes, na terça-feira.

Na sexta-feira, o desembargador federal do Trabalho, Amaury Rodrigues Pinto Júnior, concedeu liminar no mandado de segurança das empresas, que determina a volta ao trabalho de pelo menos 30% da categoria e com isto possibilitar segurança para o funcionamento das agências. Na quarta e quinta-feira da semana passada, algumas agências não funcionaram por falta de vigilantes.   

Segundo o presidente do Sindicato das Empresas, Francisco  Moura, esta decisão  do desembargador torna possível a abertura de todas as agências na segunda-feira. “Com 30% dos funcionários trabalhando dá para remanejarmos pessoal da segurança residencial, por exemplo, para os bancos e desta forma minimizamos os prejuízos e transtornos para a população”, explica. 

O Sindicato dos Vigilantes reivindica 18% reajuste, que seria para cobrir as perdas com a inflação e adicionar um ganho real aos salários. Eles ainda querem mais 30% por exercerem uma atividade de risco, como já é praticado em alguns Estados do país. As empresas oferecem 8%. Em relação ao complemento por risco de vida que os trabalhadores pedem, Francisco adianta que o sindicato patronal não pretende conceder, porque existe um projeto de lei tramitando na Câmara dos Deputados que deve estabelecer o benefício para todos os vigilantes do país. “Não se trata de insensibilidade das empresas. Mas nós não podemos simplesmente chegar para nossos clientes e dizer que vamos aumentar em mais de 30% o custo do serviço, sendo que a inflação no período foi de pouco mais de 6%. Por outro lado, se a lei nos obrigar, é diferente”, defende Moura.

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
AL MS