26 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
IPVA 2021
Saúde

Comitê de combate a dengue reúne-se para definir novas ações

30 janeiro 2014 - 06h42
O comitê de combate a dengue se reuniu na tarde de quarta-feira na Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Coronel Antonino para definir novas estratégias para combater a doença em todos os bairros da Capital.
 
A reunião contou com a presença de diversas entidades e organização civil da Capital. Estavam presentes representantes do Crea/MS, Lions Clube, Casa da Amizade, Rotary Clube, Creci/MS e representantes de órgãos governamentais da Prefeitura de Campo Grande, do Governo do Estado, representantes da Secretaria Estadual de Saúde e também a defesa civil de Campo Grande.
 
A diretora de Vigilância em Saúde, Márcia Dal Fabro, reforçou que reuniões com representantes da sociedade civil e governamental são importantes para reforçar o combate à dengue. “Nossa equipe de agentes de saúde estão trabalhando o combate a dengue e a leishmaniose. Nos últimos dias com a intensificação da limpeza tivemos uma pequena redução de notificação das duas doenças, mesmo assim devemos intensificar os trabalhos e para isso contamos com o apoio de todas as entidades."
 
De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde, Márcia Dal Fabro, toda terceira semana de cada mês o comitê vai se reunir para traçar planos e combater a dengue. Outra reunião foi marcada para o dia 19 de fevereiro. Só falta definir o local. Outra preocupação das secretarias de Saúde municipal e estadual em com relação à febre amarela. “Vamos ter cuidado com os turistas que vem a Campo Grande e verificar se eles estão devidamente vacinados”, comentou.
 
O diretor de Controle de Vetores do CCZ, Alcides Ferreira, disse que a população deve ficar atenta aos locais que servem de depósitos para os mosquitos. “Com freqüência a população deve manter os quintais limpos e vitoriar os pratinhos do vaso das plantas, calhas e os bebedouros dos animais, que devem lavar bem as bordas para eliminar as larvas”, disse Ferreira que acrescentou o percentual de infestação nos imóveis. Residencial 77,9%, Comércio, 12,2%, Terrenos Baldios 7,7%, outros 2,6%.
 
O coordenador de Vetores da Secretaria Estadual, Gilmar Cipriano Pinheiro, lembrou que neste ano as notificações da dengue foram reduzidas em 97% em Campo Grande e de 96% em todo o Estado. “Temos números tranqüilos, mas devemos ficar atentos a infestação da dengue."
Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

Banner TCE
TJ MS