25 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar
Comércio

Comércio vai distribuir prêmios para aumentar as vendas no Natal

Na última terça-feira foi lançada a campanha “Natal Feliz Cidade” que prevê o sorteio de R$ 50 mil e
Na última terça-feira foi lançada a campanha “Natal Feliz Cidade” que prevê o sorteio de R$ 50 mil e - Arquivo
MÊS DA ECONOMIA COMPER

O comércio de Campo Grande espera vender de 8% a 10% a mais que no período natalino. Na última terça-feira foi lançada a campanha “Natal Feliz Cidade” que prevê o sorteio de R$ 50 mil em prêmios. 

É uma campanha entre a CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande). Para os presidentes das entidades, Luiz Fernando Buainain (ACICG) e Ricardo Kuninari (CDL), a crise mundial tem surtido efeitos psicológicos que inibem o consumidor, por isso o comércio vai trabalhar para estimular a confiança do cliente na economia.
A partir de 10 de novembro até 12 de dezembro estará aberta a terceira edição da campanha “Nome Limpo” para renegociação de dívidas de quem está com o nome inscrito no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). Hoje há 145 mil registros de dívidas que somam R$ 45 milhões. Já aderiram à campanha 30 empresas de vários setores, desde lojas de grande porte, farmácias até empresas funerárias.
Segundo o presidente da Associação Comercial, nas últimas duas campanhas “conseguimos baixar 145 mil títulos”. O volume de regularizações superou a estimativa das entidades representantes do comércio, que era de 50 mil nomes regularizados. Para a campanha deste ano, Buainain preferiu não fazer projeções. Com a campanha é colaborar para o aumento das vendas. “A idéia é que as pessoas possam tirar seus nomes do SPC para poderem contrair novos créditos”, afirma Luiz Fernando.
O setor está otimista, mas admite que terá de se esforçar para atingir a meta de vendas. A campanha começa no dia 25 de novembro e vai até 6 de janeiro. Quem comprar a partir de R$ 25,00 vai receber um cupom e concorrer a prêmios, como veículos e celulares. O setor articula com o governo do Estado um sistema diferenciado para o recolhimento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do período.
A Campanha Natal Feliz Cidade vai custar R$ 400 mil, sendo 25% reservados aos prêmios para os consumidores. A principal novidade da edição deste ano está no processo de adesão dos lojistas. As campanhas anteriores eram alimentadas com dinheiro de kits adquiridos pelos empresários. Desta vez, os comerciantes também deverão pagar para aderir à campanha, mas os valores terão outro fim: doação de alimentos a famílias de baixa renda. As adesões têm dois valores: R$ 100 para os lojistas associados à CDL ou à ACICG e R$ 200 para os não-associados. As duas entidades têm 2.500 associados. O montante arrecadado será depositado na conta de uma rede de supermercados (ainda indefinida) para compra de alimentos. A contrapartida da rede será de doar a mesma quantidade de alimentos a ser vendida para a campanha. O que foi arrecadado vai ser entregue a Prefeitura de Campo Grande que se encarregar de fazer a distribuição entre entidades filantrópicas.
Uma novidade deste ano: os comerciantes pretendem na última semana de dezembro fechar a rua 14 de julho entre a Avenida Afonso Pena e a rua Cândido Mariano, entre 18 e 22 horas e realizar “um shopping a céu aberto”, diz Buainain.

Temporários - Nesta segunda quinzena de outubro já foram iniciadas as contratações de temporários, que devem atingir de 1,8 mil a 2 mil vagas. Segundo o presidente da CDL, a previsão é de que 30% sejam efetivados. Até novembro eles passam por um período de treinamento. Kuninari diz que o setor tem carência de pessoal qualificado.

 

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS