24 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campo Grande

Clima de guerra está montado com mobilizações para sessão de cassação de Bernal

11 março 2014 - 16h00
Alanor especial para A Critica

O clima de 'guerra' que nos bastidores, vem se arrastando, foi de certa forma a rua no fim de semana, começa a se desenhar ou se concretizar  na sede da Câmara de Vereadores de Campo Grande, por conta da nova sessão de julgamento para cassação do prefeito Alcides Bernal, que está prevista a acontecer nesta quarta-feira (12). Convocações da população para protestar, do lado de apoio ou não ao chefe do executivo, planejamento de contingente policial, cancelamento de eventos da PM (Polícia Militar) e ataques mútuos via imprensa e redes sociais, é a tona dos últimos dias e de hoje na Capital.

No inicio da tarde desta terça-feira (11), um grupo de aproximadamente 50 jovens começou a acampar no terraço da entrada do plenário da Casa de Lei à espera da sessão amanhã, em que os vereadores vão votar pedido de cassação do mandato do prefeito.

Os manifestantes, que já estão lá, se dizem não ter liderança e que se organizaram pelas redes sociais e afirmam que estão ali para protestar contra a retomada da comissão processante. Por enquanto, guardas civis que atuam no local observam a ocupação pacífica.

Sem segurança, sessão será fechada, adianta Mario César

O presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), disse hoje pela manhã, que a sessão para votar o relatório da Comissão Processante contra o prefeito, está mantida para amanhã, quarta-feira.

 Segundo ele, a ideia é manter os trabalhos de forma pacífica, mas os órgãos de segurança já foram avisados e é quem são os responsáveis pela ação. "Até por função, os órgãos de segurança foram convocados e devem fazer o trabalho necessário. Caso seja verificado que não há condições de segurança, a sessão será fechada", apontou.

Presidente da Câmara Mario César

PM até adiou eventos

A PM por ser convocada, estar diante de um caso inédito e histórico para a cidade e ter a função de resguardar a ordem, proteger a população e um dos Poderes constituídos, o Legislativo e seus legisladores, adiou até eventos da corporação, por causa de sessão de julgamento na Capital.

A formatura dos policiais do 7º BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Aquidauana, que estava marcada para ser realizada na tarde de quarta-feira (12), foi adiada por conta da sessão de julgamento. E até a presença do comandante-geral da PM-MS, coronel Carlos Alberto David, foi anunciada para acompanhar pessoalmente o trabalho dos policiais.

Até a madrugada

A sessão de amanhã, foi marcada para às 14 horas, na Câmara Municipal de Campo Grande. Pelo rito, de defesas e ataques, funcionando como um Tribunal, os trabalhos devem se estender por horas e até ultrapassar a madrugada, como já previsto pela direção da Casa de Leis.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS
Banner TCE