09 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Desastre

Chuva faz 40 mil abandonar as casas no Espírito Santo

23 dezembro 2013 - 13h13
Cassems
Os números de mortes e de desabrigados e desalojados por causa das chuvas que atingem Minas Gerais e o Espírito Santo não param de crescer. Além disso, quedas de barreira também estão provocando interdições em estradas, prejudicando o trânsito e o acesso a áreas mais remotas.
 
No Espírito Santo, os temporais fizeram a sexta vítima na manhã desta segunda-feira: uma mulher de 50 anos morreu soterrada no bairro Laranjal, em Itaguaçu, no Noroeste do estado, de acordo com o último boletim da Defesa Civil, publicada na manhã de hoje. As outras mortes ocorreram em Colatina, Nova Venécia, Baixo Guandu, Paraju e duas em Itaguaçu. Há 45 feridos.
 
Diante da chuva forte que voltou a cair na Região Metropolitana de Vitória, aumentou para 40.140 o número de pessoas que precisaram deixar suas casas - 5.307 estão em abrigos municipais e 34.843 estão desalojados, ou seja, foram levados para casas de parentes e amigos.
 
Nas últimas 24 horas, choveu 130 mm. Cinco casas desabaram e houve queda de barreiras nos municípios de Serra e Viana. Segundo a Defesa Civil, por causa da continuidade das chuvas, tem sido difícil chegar a determinadas áreas afetadas.
 
O governador Renato Casagrande (PSB) decretou situação de emergência nos 78 municípios. Desde domingo, o resgate das vítimas passou a contar com a ajuda de 72 homens da Força Nacional de Segurança, totalizando 500 militares que estão atuando no estado.
 
Além disso, pelo menos quatro trechos de rodovias que cortam o Espírito Santo foram interditados, em decorrência de deslizamentos. Segundo o G1, há interrupções nos quilômetros 280 e 281 na chamada Rodovia do Contorno, no sentido Serra-Cariacica; no quilômetro 32 da BR-262, em Viana; no quilômetro 12 da BR-259, no sentido para Colatina, no Noroeste do estado; e no quilômetro 257, em Planalto Serrano, na Serra.
 
 
Em Minas, já são 14 o número de mortos decorrentes das chuvas de dezembro. Só de ontem para hoje, quatro pessoas morreram. Na noite deste domingo, em Governador Valadares, na região do Rio Doce, a cerca de 300 quilômetros da capital, Letícia Paz, de 11 anos, e Kauã Feliciano Paz Rocha, de três anos, não resistiram a um deslizamento de terra que atingiu a casa onde estavam.
Banner Whatsapp Desktop
Cassems
Banner TCE