20 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 Águas Guariroba - [ Campanha Águas em Ação 3] - Full Banners
EXCESSO DE CHUVAS

Cheia do Rio Salobra incentiva vereador na criação de equipe de Coordenação de Defesa Civil Municipal

O excesso de chuvas em Bodoquena provocou enxurradas, alagamentos, transbordamento de rios e córregos, destruição e danos em estradas

25 maio 2017 - 16h25Da Redação
Entre os prejuízos está fortes erosões nas margens do rio Salobra
Entre os prejuízos está fortes erosões nas margens do rio Salobra - Divulgação
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

Recentemente a Prefeitura de Bodoquena decretou situação de emergência no município por conta das chuvas intensas que caíram na região desde segunda-feira (15/05). Diante a este acontecimento, o vereador Emerson Garrucha (PTdoB) solicitou em indicação apresentada na noite da última segunda-feira (22/05) durante sessão da Câmara, montar uma equipe de coordenação de Defesa Civil no município.

O pedido foi encaminhado ao prefeito Kazuto Horii (PSDB) com cópia ao secretário Municipal de Administração e Finanças Juliardson de Castro Couto alertando para a medida urgente de interesse público.

“É necessário que em Bodoquena haja uma equipe de Defesa Civil para atuar em resposta aos prejuízos causados por estes fenômenos naturais imprevisíveis e de certa forma, frequentes em nossa região pela quantidade de rios que dispõe Bodoquena. Assim, estaremos prontos para atender melhor a população diante as tragédias como as que aconteceram recentemente”, explica o vereador.

O excesso de chuvas em Bodoquena provocou enxurradas, alagamentos, transbordamento de rios e córregos, destruição e danos em estradas, pontes e tubulações, além de danificar residências e desalojar moradores nas áreas urbanas e rural.

Conforme os relatos, entre os prejuízos estão fortes erosões nas margens do rio Salobra, desmoronamento de colchões de areias das pontes, destruição de placas de sinalização, destruição de tubulações de redes de água existentes, entre outros.

Com o decreto de emergência, foi autorizada aos órgãos municipais atuação imediata com ações de resposta ao desastre, reabilitação e reconstrução dos estragos sob a coordenação da Defesa Civil, além de que, ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de prestação de serviços e obras relacionadas para a recuperação dos locais afetados, sem prejuízo da Lei de Responsabilidade Fiscal, desde que sejam concluídos os trabalhos em um prazo de 180 dias.

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
SANESUL DIA DA ARVORE
TJ MS
pmcg ms