29 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
Campanha

CCZ intensifica os trabalhos de combate à dengue na Capital

8 dezembro 2009 - 14h43
Fort  Atacadista - 21 ANOS

   Nas áreas consideradas críticas, como terrenos baldios e casas abandonadas, foram organizados mutirões de limpeza aliados à intensificação do fumacê (bomba de inseticida acoplada a um carro). De acordo com o Serviço de Controle de Vetores do CCZ (Secove) neste ano foram notificados aproximadamente quinhentos casos de dengue. Já os casos confirmados são mais de cem.

  “Temos uma força de trabalho muito grande; aqui no CCZ a equipe de combate à dengue é formada por 500 pessoas, entre agentes de saúde, agentes de controle de epidemiologia, supervisores e técnicos. Os agentes comunitários, em torno de 1.500, são também nossos aliados nesse trabalho. Mesmo assim, a situação é preocupante”, alerta Mauro Lúcio Rosário, assessor técnico do Secove. Na opinião dele, “a população se conscientiza, mas não se sensibiliza quanto aos riscos da doença”.

  Mauro Lúcio explica que o maior desafio dos agentes de saúde é a reposição dos depósitos de lixo, favorecendo o acúmulo de água nesta época de chuva. “Precisamos investir no controle mecânico, quer dizer, na eliminação correta de todos os resíduos”, afirma o técnico do Secove.

  Para que isso ocorra os moradores devem furar as latinhas usadas, rasgar os plásticos, tampar as garrafas de vidro e procurar os pontos adequados de coleta do lixo reciclável. Os recipientes que ainda serão utilizados como baldes, latas e pneus devem ser guardados em locais protegidos da chuva.

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
MS Digital