28 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
Feira

Capital terá dia 23 feira de produtos orgânicos na Praça do Rádio Clube

Frutas, verduras e legumes produzidos de forma natural por agricultores familiares, sem emprego de a
Frutas, verduras e legumes produzidos de forma natural por agricultores familiares, sem emprego de a - Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  A garantia é do secretário de Desenvolvimento Econômico, de Ciência e Tecnologia do Agronegócio, Edil Albuquerque. “Estamos trabalhando com política diferenciada dos demais estados do País onde os orgânicos passaram a figurar como alimentos de luxo para consumo das classes A e B.

  Aqui não. Aqui será diferente, pois nossos técnicos já estão conscientizando os produtores a praticarem preços competitivos e isso significa - na prática - que uma alface orgânica terá preço equivalente ao mesmo produto cultivada de forma convencional e assim igualmente para outros itens que estarão à disposição do consumidor na feira”, explica Edil Albuquerque.

  Frutas, verduras e legumes produzidos de forma natural por agricultores familiares de Campo Grande, sem emprego de agrotóxicos ou fertilizantes químicos para controle de pragas ou fertilização, passarão a contar com uma área permanente de comercialização.

  O secretário lembra que a tarefa para abrir novo espaço comercial não foi tão simples. Cita o empenho de sua equipe de técnicos, que “não mediram esforços no sentido de cumprir longo processo (burocrático e técnico) para que, finalmente, o empreendimento se transformasse em realidade”.

  A Feira de Orgânicos será realizada na Praça do Rádio Clube, no Centro da Capital.O prefeito Nelson Trad Filho disse que a feira de orgânicos é mais um passo em direção da melhoria da qualidade de vida da população e tem importância fundamental para uma parcela da cadeia produtiva da cidade.

  Como médico, avalia que o consumo de produtos naturais - aqueles sem a adição de fertilizantes - é complemento naturais para uma vida mais saudável.
Mais além, destaca que a parceria do município com os pequenos produtores vai possibilitar incremento e melhoria da renda de famílias que até então vinham desenvolvendo esta atividade de forma rudimentar.

  “Temos dois diferenciais para esta feira: o primeiro deles é a saúde de nossos cidadãos; o segundo, a possibilidade de transformar a vida desses pequenos produtores que com certeza estarão melhorando sua renda”, diz.

  A feira é o último elo do processo da produção agroecológica de Campo Grande que a prefeitura está incentivando para criar alternativa e renda à agricultura familiar.

  Edil Albuquerque diz não ter dúvidas de que a aceitação da comunidade vai acabar surpreendendo os pequenos produtores, que precisarão incrementar suas atividades para absorver demanda crescente pelos orgânicos.
A idéia por trás dessa iniciativa é estimular a competitividade, sem intermediários, e assim reduzir os preços.

  Além disso, o contato direto entre produtores e consumidores ajuda a disseminar a cultura da alimentação orgânica. Mais além, um outro diferencial é a sua localização: dá para aproveitar as compras na feira - que estará funcionando período de 7h ao meio-dia - e visitar o centro da cidade.
A feira terá 25 barracas padronizadas que já foram adquiridas pelo município.

  Os produtos, numa segunda etapa, vão receber um selo de certificação como orgânico, medida que deverá ocorrer até janeiro de 2010. “Além do espaço de comercialização aberto com a feira, vamos negociar com as grandes redes de supermercados a compra desta produção mais saudável, com abertura de gôndolas separadas, com identificação sobre origem e as técnicas de produção”, explica Edil, que toma como referência da eficácia desta estratégia, experiências em capitais como Curitiba.

  Ganha a população que passar a ter acesso a produtos para montar uma dieta alimentar saudável, mas, sobretudo, cria-se um suporte para eliminar um dos gargalos da viabilidade econômica da agricultura familiar, que é a garantia de mercado.

  A produção de orgânicos é resultado de convênio da Prefeitura, Sebrae e Fundação Banco do Brasil. Já a comercialização, por intermédio da feira de Orgânicos, integra ações de um convênio firmado entre município e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
AL MS