26 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
SUSTO EM ALTO MAR

Campo-grandenses enfrentam furacão em cruzeiro no Atlântico

O navio da Royal Caribbean "Anthem of the Seas" enfrentou um tufão no meio do oceano.

10 fevereiro 2016 - 20h20Alberto Gonçalves
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

João Pedro Melke, filho do ex-diretor da Sanesul Carlos Augusto Melke, viajava nesse fim de semana com a família em cruzeiro da Royal Caribbean para as Bahamas, quando o navio em que eles estavam entrou em meio a um tufão no Oceano Atlântico. Os momentos de terror aconteceram a bordo do transatlântico Anthem of the Seas.

João Pedro estava acompanhado da mulher, sogra e o sogro nesse cruzeiro marítimo com destino a Nassau e Bahamas, que fazia a rota Nova York-Bahamas-NovaYork. Devido a uma tempestade no Oceano Atlântico, no domingo (7), os passageiros se viram obrigados a ficar dentro de suas cabines. A tempestade provocou danos na embarcação e deixou pessoas feridas.

O navio deixou Nova York no sábado (6) com 4,5 mil passageiros e 1,6 mil tripulantes e teve de retornar após enfrentar ondas de até nove metros de altura e ventos de mais de 180 km por hora, o equivalente a um furacão de nível 2, depois de 21 horas de viagem

Em relato pelo WhatsApp, outro campo-grandense que também estava a bordo e pediu para não ser identificado, comenta como foram surpreendidos por um furacão no meio do oceano de mega proporções, inimagináveis. “Todos os passageiros tiveram de ficar por 12 horas dentro das cabines sem poder sair. Acho que o comandante não valorou o possível mau tempo. Foi um caos”, disse.

Em sua página no Facebook, o pai de João Pedro, Carlos Augusto Melke comentou a situação do filho, nora e de amigos no cruzeiro, apontando que a empresa responsável pelo navio não teria deixado os passageiros descerem do navio atracado no porto de Nova Jersey, nos EUA.

Veja a íntegra do relato de João Carlos Melke na sua página pessoal no Facebook :

Amigos do Facebook vamos denunciar a ROYAL CARIBBEAN, pois mais de 5.000 pessoas, inclusive centenas de brasileiros, estão reféns da companhia a bordo do navio ANTHEM OF THE SEAS que quase naufragou no domingo por imprudência do seu comandante que irresponsavelmente jogou o Navio de encontro a um tufão classe 2.

Após o terror, o pânico e a destruição de várias partes do navio, retornou ao porto de origem (New Jersey) por não ter mais nenhuma condição técnica de prosseguir viagem.

Apesar dessa quase tragédia a ROYAL CARIBBEAN não os deixa desembarcar para não ter que arcar com os custos da hospedagem e da alimentação em terra.

Isso é um verdadeiro absurdo e terrorismo após o trauma vivido por todos os passageiros e tripulantes.

Vamos COMPARTILHAR, vamos DENUNCIAR.

Navio  "Anthem of the Seas"

Confira o vídeo exibido ontem, 09, pelo portal de notícias CBS NewYork:

Matéria editada às 11h26 de 11 de fevereiro de 2016 para correção de informação.

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
TJ MS INTERNO
pmcg ms
TJ MS