02 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Carnaval

Campanha quer evitar uso de álcool entre jovens no carnaval

24 fevereiro 2014 - 15h52
Redes sociais também a veicularão
Redes sociais também a veicularão - Reprodução / Ministério da Justiça
O Ministério da Justiça lançou nesta segunda-feira a campanha "Bebeu, perdeu", voltada para a conscientização sobre a proibição do consumo de bebidas alcoólicas por crianças e adolescentes, com foco no período de carnaval.
 
Durante a campanha, que começará a ser exibida hoje, serão veiculados vídeos na TV e em redes sociais, além de propagandas em emissoras de rádio. O lema da campanha será “Curta a adolescência sem beber”.
 
Segundo  o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, as drogas lícitas, como o álcool e o cigarro, “trazem muito dano” para a sociedade. Para o ministro, o foco da campanha serão adolescentes e crianças, mas também haverá conteúdo direcionado para pais e comerciantes.
 
“A campanha será voltada, fundamentalmente, a adolescentes e crianças. Temos dados preocupantes que mostram que 60% dos adolescentes e crianças já experimentaram álcool, e isso traz consequências delicadas, até porque não só as drogas ilícitas, mas, também, as lícitas trazem muito dano, violência, muitos problemas para a sociedade brasileira”, disse o ministro.
 
De acordo com o Ministério da Justiça, a produção e veiculação da campanha custará cerca de R$ 5 milhões, e os vídeos serão exibidos em emissoras de rádio e TV em quatro regiões onde há maior número de blocos de rua – Salvador (BA), Rio (RJ), Recife (PE) e Ouro Preto (MG).
 
Segundo o secretário nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça, Vitore André Zilio Maximiano, a campanha terá uma linguagem específica para adolescentes, mas sem difundir o "terror".
 
“A campanha tem uma linguagem própria para adolescentes. Evitamos uma campanha que utilize terror porque percebemos que não costuma funcionar”, disse.
 
Ainda segundo o secretário, dados obtidos em 2010 em pesquisa feita em parceria entre o Ministério e a Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp) mostram que 60% dos adolescentes dos ensinos médio e fundamental disseram já ter ingerido bebidas alcoólicas antes dos 18 anos. Além disso, 41% afirmaram ter feito uso de álcool em 2009.
 
De acordo com o Ministério, 50 mil crianças e adolescentes de escolas públicas e privadas foram entrevistados. Maxminiano afirmou também que os maiores índices de uso de álcool estão entre jovens do ensino médio e de escolas privadas.
Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

Banner TCE