27 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Geral

Campanha busca minimizar morte de crianças por afogamento

18 fevereiro 2014 - 11h58
Arquivo

Em 2014, 6,5 mil brasileiros morrerão afogados. O afogamento será a 2ª causa de óbito entre 1 e 9 anos, a 3ª causa de 10 a 19 anos e a 4ª na faixa de 20 a 29 anos. As piscinas serão responsáveis por metade de todas as mortes causadas por afogamento em crianças de 1 a 9 anos. Os dados são alarmantes e deveriam bastar para deixar pais, responsáveis e autoridades em alerta constante. Visando contrariar a previsão e fornecer mais de 95% de segurança contra afogamentos em piscinas, a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa) está divulgando a campanha Piscina + Segura.

A iniciativa consiste em cinco atitudes:

Atenção: Esteja 100% atento ao seu filho e à distância de um braço, mesmo na presença de um guarda-vidas;

Guarda-vidas: Deve haver um guarda-vidas certificado por entidade reconhecida pela Sobrasa para cada piscina, devidamente equipado com seu flutuador de resgate; (Não se aplica a piscinas residenciais)

Urgência: Aprenda como agir em emergências aquáticas. O uso de cilindro de oxigênio é restrito ao guarda-vidas e deve estar em local visível e à disposição na área da piscina;

Acesso restrito: Use grades ou cercas transparentes com portões auto-travantes a uma altura que impeça crianças de entrar no recinto da piscina sem um adulto;

Sucção: A sucção de cabelo e partes do corpo deve ser evitada com uso de ralos anti-aprisionamento e precauções de desligamento do funcionamento da bomba.

A campanha tem diversos parceiros e apoiadores que pregam que informações relevantes devem ser disseminadas a toda população. Só assim será possível minimizar os dados estatísticos e salvar muitas vidas.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS
Banner TCE