20 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
al outubro2
Legislativo Municipal

Câmara Municipal cobra da Nelsinho Trad o destino da antiga rodoviária

A polêmica sobre o que fazer a rodoviária voltou a ser debatida na Câmara por iniciativa do vereador
A polêmica sobre o que fazer a rodoviária voltou a ser debatida na Câmara por iniciativa do vereador - Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  Um dos entraves para solução é o fato do centro comercial ser privado  com 177 diferentes proprietários. São 229 salas, das quais só 72 estão em funcionamento.

  Todo o segundo andar - inclusive dois cinemas com capacidade para 500 pessoas cada - estão vazios e  não pagam IPTU há mais de 15 anos. Há informações de que só um dos proprietários deve R$ 500 mil em impostos municipais.  

  A polêmica sobre o que fazer a rodoviária voltou a ser debatida na Câmara por iniciativa do vereador Carlão. Ele garantiu a representante dos comerciantes, Marina Rodrigues de Oliveira, o direito de usar a tribuna para pedir maior engajamento do Legislativo na solução do problema.

  Carlão é partidário da ideia de adaptar as plataformas de embarque e desembarque em terminal de integração do transporte urbano da área central.“A Prefeitura gastou R$ 2 milhões para implantar o terminal em frente à escola Hercules Maymone, pode fazer o mesmo investimento na rodoviária e com isto assegurar o fluxo pessoas necessário para gerar movimento”.

  Outra sugestão de Carlão é que seja mantido o embarque e desembarque das linhas interurbanas de cidades num raio de 150 quilômetros de Campo Grande, que não paga taxa de embarque e passagens que custam até R$ 15,00. 

Banner Whatsapp Desktop
AL MS
Annelies