27 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 campanha Águas em Ação 3 - NOV da Águas Guariroba
GERAL

Bloco Timoneiros da Viola presta homenagem aos fundadores da Portela

24 fevereiro 2019 - 15h34
Tomaz Silva/Agência Brasil
Tomaz Silva/Agência Brasil
Fort Atacadista Natal

O bloco Timoneiros da Viola volta à tradicional Praça Paulo da Portela, em Oswaldo Cruz, zona norte do Rio de Janeiro, onde saiu pela primeira vez, há sete anos, homenageando neste domingo (24) o trio fundador da Portela: Paulo da Portela, Antonio Rufino e Antonio Caetano. O padrinho do bloco é o compositor Paulinho da Viola. No ano passado, devido a problemas de patrocínio, o bloco não saiu.

O idealizador e diretor do bloco, Wagner Fernandes, disse à Agência Brasil que voltar ao local onde tudo começou “é uma maravilha”. “A gente retornar ao ponto de origem e celebrando também Nelson Sargento, que é a força que vem da raiz, é uma felicidade imensa”.

Este ano, o Timoneiros completa oito anos de desfile. Mesmo sem conseguir novo patrocínio, Fernandes disse que o importante é não deixar o samba morrer, “manter a tradição, preservar a memória de todos, e celebrar a vida”.

Uma bateria formada por 150 ritmistas, sob o comando do maestro Jonas, não deixou ninguém parado, com do puxador do bloco, Rixxah.

Fundado em 2012, o Timoneiros tem participações importantes este ano, entre as quais figuram Nelson Sargento; a cantora Dorina; Tia Surica; Marquinhos de Oswaldo Cruz; o trio Razões Africanas, integrado pelas cantoras e compositoras Dely Monteiro, Lazir Sinval, Luiza Marmello, que fazem parte do Jongo da Serrinha, grupo que exalta ritmos ligados à ancestralidade africana, como jongo, samba, afoxé, coco, ciranda e cantigas em dialetos africanos.

Timoneiros

O Timoneiros da Viola busca resgatar a poesia e o lirismo dos antigos blocos carnavalescos do Rio de Janeiro. A bateria executa somente composições de expoentes do gênero, como Candeia, Nelson Cavaquinho, Cartola, Donga, João da Baiana, Pixinguinha e o padrinho Paulinho da Viola.

O bloco reúne instrumentistas e compositores de Oswaldo Cruz e Madureira, bairros que sediam as escolas de samba Portela e Império Serrano.

Boitatá

Também hoje (24), o bloco Boitatá, fundado em 1996, arrastou uma multidão de foliões fantasiados que animaram a Rua Henrique Valadares, Avenida Gomes Freire, Rua Visconde do Rio Branco, seguindo até a Praça Tiradentes, local autorizado pela prefeitura para a dispersão. O Boitatá toca marchinhas clássicas do carnaval e também músicas atuais.

O bloco volta a desfilar no domingo de carnaval (3), no Largo do Paço, Praça Quinze, região central da cidade. A concentração está marcada para as 11h.

Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você pretende comprar na Black Friday?

Votar
Resultados
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia