19 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
al outubro2
Entidade

Banco da Gente apresenta linhas de créditos a sindicatos filiados à Fiems

Fort  Atacadista - 21 ANOS

Articulação do Compem (Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa Industrial) da Fiems e dos sindicatos do vestuário, calçadista e moveleiro promoveu, no auditório da Incubadora Sindical do Sistema Fiems, em Campo Grande, reunião com técnicos do Banco da Gente para que fossem apresentadas as linhas de crédito e outros produtos da instituição financeira para fomentar os negócios nas micro e pequenas empresas do Estado.

Segundo o presidente do Compem da Fiems, José Francisco Veloso, que também é presidente do Sindivest/MS (Sindicato Intermunicipal as Indústrias do Vestuário, Tecelagem e Fiação do Estado), o Banco da Gente é uma grande oportunidade para as micro e pequenas indústrias possam captar recursos e potencializar negócios. “Essa é uma oportunidade para que as micro e pequenas empresas vinculadas a Fiems possam conhecer e utilizar esses recursos que são de fácil captação e com juro bastante competitivo”, reforçou. 

O diretor do Banco da Gente, Márcio Laabs, destacou aos empresários a atuação da instituição para o desenvolvimento e a geração de emprego e renda. Ele observou que em 2008 foram liberados cerca de R$ 2 milhões para todo o Estado e que a previsão para 2009 é avançar para cerca de R$ 3 milhões de recursos liberados pelas 18 agências da instituição. 

“No ano passado foram realizadas cerca de 1,2 mil operações e, do mês de março até o início deste mês de abril houve um aumento considerável por procura de crédito, talvez por conta da instabilidade econômica mundial. Nossa intenção, é oferecer vantagens acessíveis para que, independente do momento, coloquemos esses recursos à disposição do micro empresário”, pontuou Márcio Laabs. O coordenador de Gestão Operacional da Instituição, Enrique Gonçalves, informou aos empresários e líderes sindicais que o Banco da Gente oferece, entre outras, linhas de crédito para capital de giro, investimento fixo e investimento misto, sendo que os empréstimos podem variar de R$ 300,00 a R$ 10 mil, de acordo com a opção pretendida. 

“Seja qual for à linha de crédito pretendida, os juros tem taxa única de 2% ao mês e, além disso, o pequeno empresário tem vantagens como a pequena burocracia e a orientação empresarial oferecida em parceria com o Sebrae/MS”, assegurou Enrique Gonçalves, completando que a carência pode ser de até três meses e o prazo de pagamento pode chegar a 24 meses. 

O analista do Sebrae/MS, Vagner Alexandre Teixeira, salientou que a entidade oferece sem custos o apoio necessário para a gestão dos recursos empregados nas operações das empresas. “Nosso objetivo é reduzir a mortalidade das empresas. Nessa orientação, desenvolvemos um diagnóstico com um plano de ação em três frentes, gestão, controle financeiro e vendas”, informou.

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
Annelies