06 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Habitação

Aral Moreira receberá 250 novas moradias e transformar cenário habitacional do município

8 março 2014 - 09h14
Cassems
A dificuldade de encontrar uma nova moradia, mesmo alugada, em breve deixará de fazer parte da história da cidade de Aral Moreira. O fato acontecerá após a assinatura dos contratos para construção de 250 unidades habitacionais, que foi feita pelo governador André Puccinelli nesta sexta-feira (7).
 
O cenário será alterado com os Residenciais Ipê I,II e III que serão edificados na entrada da cidade. A parceria entre o governo do Estado, União e a prefeitura é responsável pelo investimento de quase R$ 17 milhões para edificar as moradias em um local com infraestrutura completa de água, luz, esgoto e pavimentação asfáltica. 
 
Maria Guedes dos Santos (foto abaixo), 40 anos, é uma das mulheres que vai ter a sua vida transformada. Depois de separar do marido teve que morar com uma amiga durante algum tempo, justamente pela dificuldade de encontrar uma casa para alugar. “Com o crecimetno da cidade encontrar um imóvel para alugar é muito difícil e ficou mais complicado, pois ganho apenas um salário mínimo e fica caro pra mim. Ainda bem que mesmo estando num município pequeno estamos tendo atenção do governo do Estado”, contou a doméstica.
 
A primeira etapa do residencial será entregue ainda em 2014. O prazo total para entrega do empreendimento é de 18 meses, a contar do início das obras, que deve ser em 30 dias, quando termina o tempo determinado para o trâmite dos processos cartorários que já estão em andamento.
 
 
Para o governador André Puccinelli nos pequenos lugares de Mato Grosso do Sul são encontradas as maiores dificuldades. “Aral Moreira é uma pequena cidade e para este lugar 250 casas é um percentual muito grande. Nós vimos aqui, estampado no rosto das mulheres, dos casais, a felicidade de assinarem o contrato e garantir assim a sua casa”, descreveu Puccinelli ao contabilizar os avanços das moradias populares no Estado. “As casas aumentaram de tamanho, agora são azulejadas, tem aquecedor solar, ou seja, acompanham as modernidades dos dias de hoje”, reforçou o governador. 
 
“Eu já vi homens marmanjos, mulheres, avós, vi muita gente chorar, pois não existe coisa melhor do que ter a garantia de um teto para a família. Isso é resultado da junção de esforços de uma equipe competente que vai a Brasília e apresenta bons projetos e que tem a parceria das prefeituras. Quando destinamos casas aos municípios, e não é por acaso que vamos construir mais de 70 mil casas, olhamos as crianças, o futuro de Aral Moreira, do Mato Grosso do Sul, do Brasil porque queremos ver nossos filhos médicos,  engenheiros, ter mais emprego para nossa gente”,  comentou o governador.
 
O secretário de Estado de habitação e das Cidades, Carlos Marun, lembrou que as moradias serão entregues com toda infraestrutura necessária para habitação das famílias. “As casas terão água limpa e cristalina devido a uma parceria de qualidade com a Sanesul que nesses últimos anos tem proporcionado água limpa e tratada há mais de 60 mil moradias no Estado de Mato Grosso do Sul”, reforçou ao emendar: “O homem público precisa fazer a diferença, fazendo o bem para as pessoas e com moradia estamos fazendo isso”.
 
Conquista
 
Uma conquista para o casal Francisco Cavalcante Moreira, 34 anos e a esposa Epifania Alamada Oliveira, 40 anos. Há 16 anos juntos eles sonham em sair do aluguel. A renda de pouco mais de R$ 1 mil não são suficientes para todas as despesas do casal e os investimentos para melhorar a qualidade de vida dos quatro filhos sempre esteve comprometido com o pagamento do aluguel.
 
“O dinheiro que a gente pagava por algo que nem era nosso agora será revertido em roupa, calçado e estudo para as crianças. Sair dessa situação é uma felicidade imensa, nem acredito que hoje estamos assinando o documento do contrato da nossa casa. Essa alegria só vai ser maior quando a gente receber as chaves da casa, ai vou ter certeza que estou dentro do que é nosso de verdade”, contou emocionada a dona de casa.
 
 
Opiniões
 
Beneficiar as pessoas de baixa renda com moradia digna é essencial segundo o presidente da Associação de Apoio à Habitação Popular e Reforma urbana de MS (Ahprums), Samuel da Silva Freitas, entidade responsável pela contratação das moradias. “É um grande investimento para o município, essas casas já vão ter asfalto, drenagem, com isso o governo do Estado atende essa faixa de renda que ganha em média R$ 1 mil. Eles vão pagar uma prestação de 5% da renda pela moradia, num prazo de 10 anos. Sem isso essas pessoas não conseguiriam realizar o sonho de ter sua moradia”, descreveu Samuel.
 
Falando em nome do governo federal, parceiro do empreendimento o superintendete regional da Caixa Econômica Federal, Paulo Antunes de Siqueira, ressaltou que o programa Minha Casa, Minha Vida modificou a maneira de fazer casas para pessoas de baixa renda. “Em Mato Grosso do Sul este programa tem um sucesso fantástico, tem ambiente favorável graças ao governo do Estado que nunca se negou a aportar recursos para construir casas. Este é o maior contrato assinado em Mato Grosso do Sul dado o número de moradias, se comparados a quantidade de pessoas residentes na cidade”, enfatizou Antunes.
 
Para o Prefeito de Aral Moreira, Edson Luiz de David, este é um dia histórico para o município. “A parceria de Aral Moreira com o governo do Estado nos últimos seis anos garantiu 600 unidades habitacionais para o a área urbana, distrito de Vila Marques, chácaras, assentamentos e zona rural para o município e este investimento de aproximadamente de R$ 17 milhões, jamais foi e será visto em Aral Moreira. Este governo tem contribuído para o desenvolvimento desta cidade todos estes anos”, finalizou David foto abaixo.
 
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE