23 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
PALESTRA

Alinhado com tendência mundial, IEL lança Programa de Compliance

IEL apresentou aos empresários de Mato Grosso do Sul o Programa Compliance seguido da palestra com a gerente-corporativa de controle e compliance da Fibria

31 maio 2017 - 09h10Da Redação
Em uma linguagem simples, Pérsia Machado esclareceu aos empresários presentes as regras de compliance, além de apresentar a implantação do programa na Fibria
Em uma linguagem simples, Pérsia Machado esclareceu aos empresários presentes as regras de compliance, além de apresentar a implantação do programa na Fibria - Divulgação
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

É mundial a tendência de imposição de regras de compliance ao meio empresarial. As práticas exigidas em decorrência dessas imposições são uma realidade no Brasil e a não conformidade com esse novo modelo tem implicações legais que podem ser desastrosas para uma empresa ou grupo empresarial.

Nesse contexto, o IEL apresentou aos empresários de Mato Grosso do Sul, na noite desta terça-feira (30), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), o Programa Compliance seguido da palestra com a gerente-corporativa de controle e compliance da Fibria, Pérsia Machado, com o tema “Desmistificando o Compliance”, agenda que encerrou o calendário de ações do Mês da Indústria, realizado pela Fiems com patrocínio do Sebrae/MS.

O superintendente do IEL, José Fernando do Amaral, afirmou que o instituto estará à disposição para atender qualquer empresário que tenha interesse em implantar ferramentas de compliance em sua empresa e abordará todos os aspectos essenciais para a criação de um plano bem como as ferramentas necessárias para uma implementação eficiente. “O IEL está desenvolve este projeto, que inclusive já está em curso, com o PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores), no município de Três Lagoas e Ribas do Rio Pardo. Como o compliance são normas que devem ser cumpridas, o IEL faz o diagnóstico da empresa e estabelece demandas e normas a serem instituídas”, explicou.

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou que, no atual cenário de crise e descrédito da população, o compliance é hoje uma necessidade de mercado e fundamental para o dia a dia das empresas. “Foi de muita importância levar esse conhecimento sobre as regras do compliance, uma ferramenta que já é bastante utilizada pelas grandes empresas, mas as médias e pequenas ainda tinhas muitas dúvidas a respeito, então, considero que foi uma grande oportunidade para esses empresários conhecerem o programa e avançarem e competitividade, e que fechamos de maneira bastante satisfatória o Mês da Indústria”, analisou.

Palestra

Em uma linguagem simples, Pérsia Machado esclareceu aos empresários presentes as regras de compliance, além de apresentar a implantação do programa na Fibria. “Costumo resumir o compliance com uma frase: fazer certo pela primeira vez para fazer certo sempre. Aquilo que aprendemos quando crianças ‘se não sujar não precisa limpar’, funciona muito bem para o universo corporativo compliance”, disse.

“O programa de compliance é muito mais do que somente um programa anticorrupção nas empresas, engloba normas, condutas, impostos, todo o dia a dia de uma instituição. É uma cultura, que leva ao comportamento responsável e transparente”, resumiu a gerente-corporativa de controle e compliance da Fibria.

Segundo a palestrante, um plano de compliance bem implementado leva melhorias na governança corporativa, o que, por sua vez, gera competitividade, além de aumentar a reputação da empresa, além de uma série de outras vantagens.

Repercussão

Presente na palestra, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Ciência, Tecnologia e Agronegócio de Campo Grande, Luis Fernando Buainain, avaliou que a sobrevivência das empresas hoje está condicionada às práticas de compliance. “A Fiems abriu as portas para os empresários começarem a ter um programa de compliance, para agir em sintonia com as regras determinadas pelas empresas, entes públicos e privados. Não vejo outra maneira de uma empresa existir, ainda mais no País onde viemos hoje, sem o compliance”, opinou.

O empresário Nicholas da Costa Pereira, do segmento veterinário, considera que na empresa dele já estão em vigor regras de compliance, porém, de forma descoordenada. “Acredito que todo empresário procura aplicar regras e cobra uma boa conduta de seus funcionários, além de ele próprio se policiar para dar o exemplo. Mas hoje tivemos um novo prisma sobre a importância de implantar essas regras de forma coordenada, estabelecer, de fato, um programa de compliance, com procedimentos e um controle real”, disse.

De Dourados, a empresária Maria José Catanduvas afirmou que a imagem da empresa não tem preço. "Qualquer mancha, qualquer erro, pode colocar por água abaixo a trajetória de qualquer empresa, de anos de serviços prestados. É como a Pérsia falou, temos que ser muito responsáveis na forma como agimos, porque como empresários somos muito visados e precisamos dar o exemplo”, finalizou.

 

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
GAL COSTA
pmcg ms
TJ MS