23 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
QUEDA DE PONTE

Agesul divulga causas da queda de ponte em Guia Lopes

Segundo parecer do engenheiro civil Carlos Portugal, a ruína total da ponte se deu pela ocorrência de um fenômeno conhecido como colapso progressivo.

25 janeiro 2016 - 14h15DA REDAÇÃO COM INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA

A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) já tem o laudo técnico que aponta as causas da queda da ponte de concreto sobre o rio Santo Antônio, localizada na MS-382, no município de Guia Lopes da Laguna. A estrutura desabou no último dia 2 janeiro. 

Segundo o parecer técnico realizado pelo engenheiro civil, contratado em caráter de emergência, Carlos Portugal, a ruína total da ponte se deu pela ocorrência de um fenômeno conhecido como colapso progressivo. Baseado em considerações técnicas como o fato da ponte ser considerada tecnicamente curta o que provocou uma erosão do aterro, a própria erosão deslocou a cortina (elemento estrutural para contenção do aterro) o que levou a instabilidade da ponte.  Também foram apontadas uma série de falhas, sendo uma das principais, a precariedade nos apoios das vigas da superestrutura ( a qual é composta de elementos denominados superiores como transversinas, viga de apoio e laje) sobre as travessas e a falta de eficiência na solidarização transversal das mesmas, ou seja as travessas não “trabalharam” de forma única na estrutura da ponte, o que também comprometeu sua instabilidade diante de qualquer intercorrência. Ao final, a análise do projeto  também indicou que a durabilidade da ponte estaria comprometida, pois os tirantes das cortinas e as estacas metálicas do pórtico na calha do rio estavam sem a proteção necessária, o que é previsto em Normas Técnicas. 

De acordo com o diretor-presidente da Agesul, Marcelo Miglioli, diante do projeto falho e do prejuízo R$ 1,3 milhão com a queda de uma única ponte, será realizada uma auditoria técnica sobre todas as outras que possuem o mesmo projeto. “Vamos contratar uma consultoria e já estamos analisando a forma de contratação, pois temos que fazer isso o mais rápido possível”. 

A ponte 

A ponte foi inaugurada em abril de 2012, com investimentos do Ministério da Integração Nacional no valor de R$ 30 milhões,  e que contemplou a reconstrução 37 pontes de madeira danificadas pelas chuvas do ano de 2011.

Acompanhe o vídeo da destruição da ponte:

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS