27 de fevereiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Fórmula 1

Acusado de suborno, Ecclestone é afastado do conselho da F-1

17 janeiro 2014 - 07h52
Bernie Ecclestone, chefão da Fórmula 1
Bernie Ecclestone, chefão da Fórmula 1 - Getty Imagens
A confirmação de que Bernie Ecclestone será levado a julgamento em Munique, na Alemanha, sob acusação de suborno, provocou reações imediatas na Fórmula 1. O grupo CVC, acionista majoritário da categoria, afastou o britânico de 83 anos do conselho da competição. De acordo com comunicado divulgado na quinta-feira (16), a decisão partiu de Bernie e foi acatada pelos demais sócios. No entanto, o dirigente continuará gerindo os negócios, mas será monitorado pelo conselho diretor do grupo.
 
"Após discussões com o conselho, o sr. Ecclestone propôs deixar o cargo de diretor até que o caso seja concluído. A medida tem efeito imediato, com o abandono de seus deveres e responsabilidades perante o conselho até que o término do julgamento. O conselho acredita que é melhor para o interesse da F-1 que o sr. Ecclestone continue gerindo o dia a dia do negócio, mas sujeito a maior monitoramento e controle pela diretoria. O sr. Ecclestone concordou com essas condições", afirma o comunicado. 
 
Ecclestone é acusado de ter subornado o ex-diretor do banco alemão BayernLB, Gerhard Gribowsky, para que ele convencesse a instituição financeira a vender as ações da categoria. Na época, o BayernLB era dono de 48% da Slec Holdings, companhia que controlava os direitos comerciais da F-1. Segundo o ex-banqueiro, Bernie criou várias entidades na operação para burlar a declaração desse dinheiro à Receita da Alemanha. Os fundos teriam origem em contas bancárias do Caribe e das Ilhas Maurício. 
Banner Whatsapp Desktop
TJ MS
Banner TCE