19 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
afrimar

Laudo diz não ser possível afirmar que atacante Dudu agrediu a ex-mulher

Jogador foi acusado de violência doméstica e lesão corporal por Mallu Ohanna; relatório afirma que o atleta sofreu agressão

24 novembro 2020 - 18h16
Imagens do sistema de segurança do condomínio onde aconteceu a confusão entre Dudu e a ex-mulher
Imagens do sistema de segurança do condomínio onde aconteceu a confusão entre Dudu e a ex-mulher - (Foto: Estadão)

O laudo pericial feito pelo Instituto de Criminalística de São Paulo para investigar as acusações de violência doméstica e lesão corporal feitas contra o atacante Dudu, ex-Palmeiras, concluiu que não há provas suficientes para comprovar a versão de Mallu Ohanna, suposta vítima e ex-mulher do jogador. Ela fez um boletim de ocorrência em junho deste ano alegando ter sido agredida pelo atleta.

O Estadão teve acesso ao documento nesta terça-feira. A análise assinada pela perita criminal Vilma Menegasso Soares apresenta 258 páginas baseadas nos vídeos do sistema de segurança do condomínio onde aconteceu a confusão, no bairro da Casa Verde, em São Paulo. De acordo com o laudo, não é possível afirmar que o atual jogador do Al-Duhail, do Catar, agrediu a ex-mulher. Em contrapartida, o documento afirma que o atleta foi agredido por ela.

"É possível verificar que no interior da garagem, Mallu vem a efetuar um movimento com seu braço esquerdo em direção à orelha direita de Eduardo, local em que se encontrava, naquele instante, o telefone celular dele, sendo que neste momento Eduardo vem a se esquivar. Posteriormente, em outro momento, Mallu vem a desferir um tapa contra Eduardo, atingindo-o. Eduardo não revida as ações perpetradas por Mallu", diz trecho do relatório.

"Não é possível afirmar categoricamente a respeito de possíveis agressões efetuadas por Eduardo, no interior do veículo em tela, uma vez que as câmeras não apresentavam posicionamento e angulação favoráveis. Alia-se, ainda, o fato de pessoas se posicionarem entre a respectiva câmera e o veículo. Mallu adentrou no veículo desferindo golpes, com as duas mãos, contra Eduardo, em seguida se sobrepôs a ele, onde permaneceu golpeando-o", relata outra parte do documento.

Ainda de acordo com laudo, Dudu "se demonstrava equilibrado" e sua ex-mulher "apresentava-se exaltada", além de sorrir em um determinado momento da confusão. Em sua defesa, Mallu chegou a afirma que os vídeos apresentados pelo jogador eram incompletos e "não retratam a realidade". O documento, porém, indica que não há nenhum indício de edição de vídeo e as imagens não estão foram de contexto.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Dudu voltou a afirmar ter certeza de sua inocência. "Como já dito algumas vezes, desde o início das acusações, o jogador, na certeza de sua plena inocência, sempre se colocou à disposição das autoridades policiais e foi, mais de uma vez e de forma espontânea, à delegacia para esclarecer eventuais dúvidas durante as investigações elaboradas pela delegada e sua equipe. O resultado da perícia só corrobora com os depoimentos do atleta, testemunhas e demais provas anexadas ao inquérito, e confirma que o jogador é inocente."

Com a perícia concluída, Mallu deve ser apresentar novamente e o caso será avaliado pela delegada responsável pelo caso. Posteriormente, um relatório final será divulgado.

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você está de acordo com a realização do Enem mesmo com a pandemia?”

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa