20 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
maracaju covid
MUNDIAL DA RÚSSIA

Inglaterra e Bélgica voltam a campo pelo terceiro lugar

Bélgica e Inglaterra voltam a se enfrentar neste sábado (14) na Copa do Mundo e, mais uma vez, será uma partida de objetivos mornos

14 julho 2018 - 07h40Da redação com informações da assessoria
O técnico inglês, Gareth Southgate, não negou a dificuldade em lidar com a derrota para a Croácia, vinda no segundo tempo da prorrogação.
O técnico inglês, Gareth Southgate, não negou a dificuldade em lidar com a derrota para a Croácia, vinda no segundo tempo da prorrogação. - Divulgação
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

Bélgica e Inglaterra voltam a se enfrentar neste sábado (14) na Copa do Mundo e, mais uma vez, será uma partida de objetivos mornos. Se, na primeira fase, as duas seleções entraram em campo já classificadas e com times reservas, hoje belgas e ingleses disputam o terceiro lugar da competição. As duas seleções do Grupo G chegaram até as semifinais e perderam. O terceiro lugar é tudo que lhes resta.

Nas entrevisrtas coletivas, entretanto, o discurso oficial das duas seleções é valorizar a partida. Para a Bélgica, vale o melhor desempenho do país em copas. Em 1986, quando disputou a terceira posição, perdeu para a França na prorrogação e terminou em quarto lugar.

“Temos o dever de terminar em terceiro pelo país, pelo time e pelos jogadores. Não temos a oportunidade de jogar este tipo de partida de Copa todo dia. Estamos motivados, mesmo a noite após a [derrota na] semifinal tendo sido dura”, disse o meio-campo Axel Witsel.

A Inglaterra não precisa vencer para ostentar um novo recorde para o país. Foi campeã do mundo em 1966, mas pode garantir a melhor colocação em uma copa desde então; e lá se vão 52 anos. Em 1990, disputou o terceiro lugar, mas foi derrotada pela Itália. E, desde o longínquo ano do título, o quatro lugar foi o melhor que conseguiram em um Mundial.

O técnico inglês, Gareth Southgate, não negou a dificuldade em lidar com a derrota para a Croácia, vinda no segundo tempo da prorrogação. “Em termos de mentalidade, é óbvio que foram dois dias realmente difíceis para nós. Estávamos a 20 minutos da final da Copa e a razão para estarmos aqui era alcançar o objetivo maior. Emocionalmente, têm sido dois dias difíceis.”

Ainda que não seja nas condições esperadas, esta é a chance de a Inglaterra vencer um adversário de primeira linha do futebol mundial no torneio. Tirando a própria Bélgica, que enfrentou na primeira fase com time reserva – e perdeu –, jogou contra Tunísia, Panamá, Colômbia, Suécia e Croácia, sendo derrotada por esta última na semifinal.

“A Bélgica tem estado em uma jornada brilhante e quer terminar bem [a Copa], assim como nós. Existem alguns jogadores excelentes no espetáculo, e será um bom teste para nós. Não vencemos um desses times de primeira linha ainda, então temos que agarrar a oportunidade que temos”, disse Southgate.

Artilharia

O atacante inglês Harry Kane tem uma missão particular na partida deste sábado: confirmar a artilharia da Copa da Rússia. Ele tem seis gols no torneio, até agora, e poderá garantir a artilharia hoje. Para isso precisará contar com a ajuda de seus companheiros de defesa, porque o segundo colocado, com quatro gols, é justamente o centroavante da Bélgica, Romelu Lukaku.

A missão de Kane, porém, não parece ser das mais difíceis. Lukaku precisaria marcar três gols para superá-lo, mas dentro que o cardápio da partida apresenta, este é um dos temperos disponíveis.
 

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS