24 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar
ESPORTE

'Geração Uefa', boa parte de jovens entre 16 e 29 anos torcem por Real ou Barça

21 maio 2017 - 05h00
MÊS DA ECONOMIA COMPER

A rodada deste domingo do Campeonato Brasileiro não será prioridade para uma parcela jovem da população brasileira. Essa geração de torcedores está mais preocupada com a definição do título do Campeonato Espanhol com a disputa acirrada entre o líder, Real Madrid, e o segundo colocado, o Barcelona, pela 38.ª e última rodada da competição.

A preferência pelos gigantes da Espanha é um fenômeno recente e concentrado entre pessoas mais novas, a garotada. Para especialistas, a tecnologia aproximou a liga dos brasileiros. Estrelas como Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar parecem mais ao alcance, apesar de estarem em outro continente.

Os ídolos europeus atualmente estão no universo dos jovens pelas redes sociais, no videogame e pela transmissão das partidas em diferentes plataformas. "Fui ver no cinema a final da Liga dos Campeões de 2014. Chorei quando o Real Madrid ganhou", contou a estudante Luiza Silva Leite, de 16 anos.

A garota passou a curtir o futebol espanhol por apreciar o estilo de jogo e ser fã de Cristiano Ronaldo, claro. Em dia de clássico entre Real Madrid e Barcelona, ela costuma ver o encontro junto com o namorado, torcedor dos catalães. "Comecei a acompanhar o time por causa do Ronaldinho. O futebol europeu dá um brilho nos olhos, é bonito demais de se ver", comentou o estudante Henrique Velardo, de 19 anos.

A preferência já começa a aparecer nas estatísticas. Pesquisa do Ibope de 2015 revelou que 69% dos brasileiros entre 16 e 29 anos torcem para algum time europeu. No topo está o Barcelona, apontado por 25% dos entrevistados. Em seguida veio o Real Madrid, com 12%.

Um outro levantamento, feito no ano passado pelo Instituto Paraná Pesquisas, mostrou que entre os seguidores de times europeus, a maior parcela é de pessoas entre 16 a 24 anos. Cerca de 46% dos entrevistados desta faixa etária gostam de alguma equipe, ante somente 25% dos acima de 60 anos.

O clima de decisão na Espanha mexe com os alunos do colégio Miguel de Cervantes, na zona sul de São Paulo. Parte dos 1,5 mil alunos é descendente de espanhóis, mas quem não tem ligação familiar com o país da Europa acaba por se identificar com suas cores pelo futebol.

"Eu torço para o Real porque sou fã do Cristiano. Sempre tento ver os jogos, os gols e ler as notícias sobre as contratações", afirmou Bruno Issa, de 16 anos. Nos treinos de futebol para estudantes do Ensino Médio, camisas dos dois rivais espanhóis são peças comuns.

O apreço pelos clubes rivais gera piadas. Nos grupos de WhatsApp dos alunos, os resultados na Liga Espanhola são motivo de deboche para quem torce pelo derrotado. "Virei torcedor do Barça por causa do Neymar, mas agora acompanho tanto o time que jogo com eles até no videogame", contou Antonio Figueiredo, de 17 anos.

A idolatria pelas equipes mexe também com o mercado. Segundo levantamento feito ao jornal O Estado de S.Paulo pela Netshoes, maior loja virtual de esportes da América Latina, Real Madrid e Barcelona estão entre os 10 times que mais vendem camisas no Brasil. De 2015 para cá, a receita com comercialização de produtos do Real aumentou 174%, enquanto a do clube catalão saltou 66%.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS