01 de dezembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
aguas novembo
ESPORTE

Cruzeiro perde nos pênaltis para o Nacional-PAR e está fora da Copa Sul-Americana

10 maio 2017 - 20h42
Fort Atacadista Natal

Cruzeiro e Nacional-PAR fizeram nesta quarta-feira, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, uma curiosa reedição da partida de ida: o time visitante saiu na frente e levou a virada por 2 a 1. Pior para o time mineiro. Após perder por 3 a 2 nos pênaltis, a equipe do técnico Mano Menezes foi eliminada ainda na primeira fase da Copa Sul-Americana. É o segundo resultado decepcionante em uma semana, após a derrota na decisão do Campeonato Mineiro, no último domingo.

O Nacional-PAR aguarda agora o sorteio que definirá os duelos da segunda fase da Sul-Americana, anterior às oitavas de final. E, neste domingo, por sua vez, o Cruzeiro tem um importante jogo contra o São Paulo, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, na estreia do Campeonato Brasileiro.

Para o importante duelo desta quarta-feira, Mano Menezes não poupou jogadores e iniciou com força máxima. A exceção foi o atacante Rafael Sobis, que sentiu dores na coxa esquerda e foi substituído por Ramón Ábila. Apesar da frustração com a perda do Campeonato Mineiro, após cair na final para o Atlético Mineiro, o Cruzeiro começou embalado e quase abriu o placar aos dois minutos: Rafinha fez grande jogada pela direita e cruzou para Ábila, que cabeceou com perigo, por cima.

O mando adversário e a vantagem do empate não diminuíram o ímpeto da equipe mineira. Com Ábila atuando bem como pivô e, especialmente, com a boa movimentação de Rafinha, o Cruzeiro dominava com tranquilidade e pressionava o time paraguaio.

Não demorou para a pressão surtir efeito. Aos 11 minutos, Diogo Barbosa cruzou na área, a zaga tentou afastar e grosseiramente desviou para trás. Thiago Neves, então, sozinho, aproveitou o "passe" e completou para as redes. O meia-atacante ainda saiu mancando após abrir o placar, mas logo voltou a correr sem problemas.

A partida parecia dominada. O Nacional-PAR estava desorganizado e sem qualquer ímpeto ofensivo até que, apenas cinco minutos depois, o Cruzeiro retribuiu a "assistência": após cruzamento na área, Mayke errou o domínio e a bola sobrou para Leonardo Villagra empatar.

Se dominava até então, o Cruzeiro recuou após o vacilo. O Nacional-PAR, por outro lado, até buscou aumentar a pressão. Mas, sem qualquer organização ofensiva, não voltou a chegar com perigo no primeiro tempo.

O panorama seguia similar na etapa final. O Cruzeiro controlava com certa tranquilidade e o Nacional-PAR pouco ameaçava até os 17 minutos, quando Núñez avançou pela esquerda, cruzou e Adam Bareiro apareceu livre, sem marcação, para cabecear no canto e fazer o gol da virada. Em mais um erro - agora de Caicedo, que não acompanhou na marcação - o time mineiro via um jogo aparentemente fácil se complicar.

Mano Menezes ainda mandou a campo Alisson e Fabrício. Mas, aos 31 minutos, quando Léo recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, a situação ficou ainda mais dramática. O Cruzeiro, assim, segurou-se até o apito final. E a decisão foi para os pênaltis.

A noite, porém, não era de Mano Menezes. Suas duas apostas no segundo tempo erraram as cobranças - Fabrício, na trave, e Alisson, defendido por Santiago Rojas. O goleiro do time paraguaio ainda converteu sua cobrança, pegou o quinto e decisivo pênalti do Cruzeiro - batido por Arrascaeta -, assegurou o triunfo por 3 a 2 e foi o herói da classificação do Nacional, que tenta retomar o caminho da glória após ser vice-campeão da Copa Libertadores em 2014.

Além do Nacional-PAR, estão classificados o Palestino (Chile), que avançou ao superar o Atlético Venezuela também nos pênaltis, por 7 a 6, fora de casa, nesta quarta-feira, após vitória chilena no tempo normal por 1 a 0; a Ponte Preta, o Nacional Potosí, da Bolívia, e o Deportivo Cali, que se garantiram na última terça.

Já o Olimpia, do Paraguai, e o Junior Barranquila, da Colômbia, classificaram-se por terem sido os melhores eliminados da terceira fase da Libertadores. A segunda fase contará, ainda, com os oito times que forem terceiros de seus grupos na principal competição do continente.

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O que você pretende fazer com o 13º salário?

Votar
Resultados
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia
PREF DE MJU