01 de dezembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
SESI - Campanha Industria Geração de Empregos 2
Abel Ferreira

Abel Ferreira é um dos técnicos da nova geração com maior reputação em Portugal

Em seu país, Abel Ferreira trabalhou no Sporting Lisboa e no Braga, onde conquistou alguns feitos e vitórias importantes, ainda que esteja em busca do seu primeiro título profissional na carreira

30 outubro 2020 - 14h30
Abel Ferreira, técnico português
Abel Ferreira, técnico português - ( Foto: Estadão/Twitter Braga )
Fort Atacadista Natal

Abel Ferreira deve ser oficializado como novo técnico do Palmeiras em breve. O treinador português, de 41 anos, deixa a Europa com prestígio, pelo menos entre seus compatriotas. Jornalistas portugueses enchem o técnico de elogios e apostam em seu sucesso no futebol brasileiro. O Palmeiras já tem um "sim" do clube grego, onde ele estava, o PAOK, e do próprio profissional. Resta, assim, a assinatura digital do contrato.

Em seu país, Abel Ferreira trabalhou no Sporting Lisboa e no Braga, onde conquistou alguns feitos e vitórias importantes, ainda que esteja em busca do seu primeiro título profissional na carreira. "Abel Ferreira é um dos treinadores portugueses da nova geração com maior reputação", disse ao Estadão Flávio Miguel Silva, jornalista do jornal Record.

As principais características citadas sobre Abel são o futebol ofensivo e o fato de ele apostar em jovens jogadores. "Abel gosta de um futebol no ataque. Ele quer sempre um futebol vistoso e muito alegre", explica Paulo Pinto, repórter do jornal A Bola.

Flávio Miguel explica que o treinador conterrâneo gosta também de variar o esquema tático em função do adversário. "No Braga, Abel era conhecido por um futebol positivo, de ataque, por jogar no 4-3-3 e também por gostar de jogadores brasileiros. Orientou, por exemplo, Raul Silva, Murilo, Bruno Viana e Marcelo Goiano, jogadores pouco conhecidos em solo brasileiro. Foi ele que lançou Trincão na primeira equipe do Braga, extremo que agora está no Barcelona", contou o jornalista.

Abel também fez mudanças no PAOK, da Grécia, clube que ele estava até aceitar a oferta do Palmeiras. "Ele alterou o sistema tático e passou a jogar com três jogadores atrás (3-4-3), podendo ser cinco homens em jogos em que os gregos não fossem claramente favoritos. O confronto com o Benfica foi um desses casos. É um treinador que se adapta a várias realidades e que mostra preferência pelo futebol objetivo e com velocidade nos homens da frente", completou o profissional do Record.

A partida citada contra o Benfica aconteceu recentemente e o PAOK eliminou o time de Jorge Jesus na fase preliminar da Liga dos Campeões. Outra característica marcante do treinador é ser disciplinador. Ele não aceita jogadores problemáticos em seus elencos. "Ele é bem disciplinador, mas me parece ter uma boa relação com os jogadores", destacou Paulo Pinto.

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O que você pretende fazer com o 13º salário?

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia