30 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
DIVERSÃO

Filho dos Livres apresenta o show ‘Ao Vivo Com Poucas Cores’ em Campo Grande e Dourados

O espetáculo, que acontece em Campo Grande, na sexta-feira, e em Dourados no sábado,conta com a participação do cantor e compositor Tuia.

12 janeiro 2016 - 16h03DA REDAÇÃO
O Filho dos Livres é formado pelos músicos, cantores e compositores Guga Boba e Guilherme Cruz
O Filho dos Livres é formado pelos músicos, cantores e compositores Guga Boba e Guilherme Cruz
Fort  Atacadista - 21 ANOS

O duo Filho dos Livres apresenta em Campo Grande e Dourados o show “Ao vivo com poucas cores”, no próximo fim de semana. As apresentações, que terão como show de abertura o cantor e compositor paulista Tuia, acontecem na sexta-feira (15), no 21 Music Bar, às 21h, na Capital, e no sábado (16), no Jangoo Pub, às 22h30, em Dourados. Os ingressos antecipados custam 20 reais.

O Filho dos Livres é formado pelos músicos, cantores e compositores Guga Boba e Guilherme Cruz e, nessas apresentações, terá a participação da baterista Ju Souc, da banda Pétalas de Pixe. Em “Ao vivo com poucas cores”, além de grandes sucessos, como “Alguém como você é” e “Meu Carnaval”, Guga e Guilherme prometem um verdadeiro passeio pela discografia do Filho dos Livres.

O cantor e compositor paulista Tuia apresenta músicas do seu novo disco, “No silêncio das Cigarras”, que será lançado ainda no início deste ano. Tuia começou a carreira como integrante da banda Dotô Jéka, que fazia uma fusão de rock com música caipira.

O Filho dos Livres nasceu em 2003 e, desde então, lançou três discos, participou de várias coletâneas, além de subir aos palcos dos mais importantes shows e festivais do Estado, como o Festival de Inverno de Bonito e o Festival da América do Sul. Em paralelo ao trabalho do duo, Guga e Guilherme realizam trabalhos separados. Atualmente, Guilherme faz parte da banda do Almir Sater e Guga se divide entre a sua carreira solo e a banda Naip.

Para Guga Borba, mesmo que, no momento, ele e Guilherme estejam envolvidos com outros trabalhos, tocar as canções do Filho dos Livres é sempre especial. Ele credita isso à cumplicidade e a longa parceria com Guilherme.

“É sempre muito prazeroso deixar fluir em mim o trabalho do Filho dos Livres. No momento, estou trabalhando o novo CD do Naip e lançando o meu novo disco solo, mas é no Filho dos Livres que sempre me sinto muito mais a vontade. É onde posso contar com a mágica influência do Guilherme Cruz, meu parceiro e irmão de grandes composições”.

Assim como Guga, Guilherme está envolvido em outras atividades. Atualmente, é músico da banda do Almir Sater. Para ele, fazer um show do Filho dos Livres é, literalmente, estar em casa. “Tenho trabalhado muito no estúdio com vários artistas e também passo muito tempo na estrada com os shows do Almir. Sinto uma alegria imensa de poder tocar as canções do Filho dos Livres em Campo Grande, para a galera que curte nosso trabalho".

Filho dos Livres

A parceria entre Guga Borba e Guilherme Cruz nasceu no início da década de 1990. Os dois integraram as bandas Inverno Russo, Belladona e Naip. Em 2003, com o objetivo de gravar e tocar suas próprias canções, Guga e Guilherme formaram o Filho dos Livres. O disco de estreia do duo, “Tradições Distorcidas”, de 2004, foi um sucesso de vendas e em execução nas rádios. Músicas como, “Meu carnaval”, “Alguém como você é”, “Vem me ver”, “Numa outra estação” e “Não dá pra te esquecer” fizeram com que as mil cópias do disco se esgotassem rapidamente e conquistaram lugar de destaque na programação de várias rádios de Campo Grande e do interior.

Para suprir a demanda da venda dos discos, Guga e Guilherme colocaram no mercado, em 2005, “Meu Carnaval Numa Outra Estação de Natal” – um especial com boa parte das músicas do “Tradições Distorcidas”, algumas músicas novas e gravações ao vivo. O disco vendeu quase cinco mil cópias. Em 2007, o Filho dos Livres lançou seu terceiro disco: “República dos Livres Pensamentos”. Um disco mais conceitual, porém, sem perder a “assinatura” própria do duo. “Paixão minha”, “Cantador”, “Monocromo”, “Tocarraú” e “Quintal” são alguns dos destaques do disco. Esta última foi trilha sonora de uma vinheta veiculada na TV Morena. 

Além dos três discos lançados, o Filho dos Livres participou de várias compilações, como “O Que Virou”, “Bônus Track”, “Novidade Nativa” e do projeto “Gerações”. O duo também desenvolveu o projeto “Tripé”, ao lado de Jerry Espíndola e Paulo Simões. A música “Cantador”, do disco “República dos Livres Pensamentos”, fez parte da trilha sonora do filme “Cabeça a Prêmio”, de 2010, do ator e cineasta Marco Ricca. Em 2013, a história da parceria entre Guga e Guilherme se transformou em livro: a biografa “Guga Borba e Guilherme Cruz: Filhos dos Livres Pensamentos”, escrita pelo jornalista Gustavo de Deus.

Tuia

Cantor e compositor, vindo do Vale do Paraíba, interior de São Paulo, despontou nos anos 90 com a banda Dotô Jéka.Surgida em 1993, com uma proposta ousada e inovadora de misturar rock com música caipira, a banda Dotô Jéka se destacou pela sua originalidade. Seu primeiro trabalho, que contou com o mesmo produtor dos Raimundos, foi lançado pela gravadora Virgin/EMI. Após várias apresentações em programas como: Xuxa Hits, Jô Soares Onze e Meia, Programa Livre, entre outros, alcançou os primeiros lugares nas rádios do interior de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Nordeste. A versão de Romaria de Renato Teixeira (que participou do CD) acabou ganhando também um clipe na MTV, assim como diversas matérias na imprensa escrita, em destaque a revista Billboard americana.

Em 2003, Tuia e o Doto Jéka fizeram parte de dois grandes festivais da nova música caipira: o CaipiraGroove, realizado no Sesc Campinas, e o Viola Turbinada, que rodou pelas capitais São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, no Centro Cultural do Banco do Brasil, inclusive eleito pela revista Bravo como um dos mais importantes projetos musicais e culturais do Brasil. Logo em seguida, em 2004, foi convidado pelo dono da emissora TV Vanguarda (Rede Globo Vale do Paraíba) Boni, para comandar e apresentar um novo programa musical, com o objetivo de divulgar a nova música do interior.

Em 2005, participou do Projeto “Cada Encontro é um Som” juntamente com a nova geração de compositores de São Paulo: Chico Teixeira (filho de Renato Teixeira) e Gabriel Sater (filho de Almir Sater). Tuia lançou seu primeiro DVD ao vivo da carreira, distribuído nacionalmente, gravado em sua cidade natal Jacareí, interior de São Paulo, na Sala Mário Lago. O show registrou a celebração do encontro do artista Tuia com suas raízes, contando em versos e melodias uma trajetória que sempre foi inspirada no Vale do Paraíba para onde quer que a música o tenha levado nesses 15 anos de estrada. Fizeram parte do repertório as principais composições de sua carreira, mais as principais canções do Dotô Jéka, juntamente com a força de sua presença no palco. De quebra, a essência da canção e da poesia do repertório foi valorizada pelo formato acústico.

A divulgação desse novo trabalho já passou por várias capitais e cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Campinas, Ribeirão Preto, Belo Horizonte entre outras, também em circuitos culturais como as Fnacs, além de se destacar na imprensa tradicional (TV Estadão) e sites especializados.  A música “O Céu” vem ganhando espaço nas rádios em todo país, com destaque para Fortaleza, onde chegou aos primeiros lugares, também em Minas Gerais e na região Sul e agora com força nas principais rádios de São Paulo, está no TOP 3 das mais tocadas na rádio Transamérica Light, mostrando a força da música Folk feita no Vale do Paraíba. O CD/DVD “Tuia ao vivo” alcançou o TOP 20 dos mais vendidos pela Tratore, a maior distribuidora independente do Brasil.

O segundo CD, “Jardim Invisível”, teve destaque nacional com a música de trabalho “Atalhos”, que já está entre as mais tocadas nem Fortaleza, Recife, João Pessoa, e em Minas Gerais. Também foi destaque em várias mídias importantes como nos programas da TV Cultura "Metrópolis" e Globo News "Em Pauta" juntamente com Marcelo Jeneci. Tuia lançou a música “Flor” pela gravadora Sony Music. A música já alcançou o 3º lugar nas paradas em Fortaleza, Belo Horizonte e João Pessoa e teve a participação em dueto do grande Guarabyra do lendário Sá, Rodrix e Guarabyra. Recentemente, participou dos programas de TV de Ronnie Von “Todo Seu”, na TV Gazeta. Fez shows memoráveis com o grande compositor do clássico “Casa no campo” Tavito, com destaque no Sesc Vila Mariana, em São Paulo.

No início de 2016, Tuia lança um novo disco de estúdio chamado de "No silêncio das cigarras", pela gravadora Sony Music, que contará  com as participações especiais de Guarabyra, Tavito e Zé Geraldo .A primeira música nova do disco"A cor do dia" já está na programação da rádio rede Nova Brasil FM, em São Paulo, Recife, Salvador.

Serviço: O show “Ao vivo com poucas cores” acontece em Campo Grande, na sexta-feira (15), às 21h, no 21 Music Bar,  e no sábado (16), em Dourados, às 22h30, no bar Jangoo Pub. Os ingressos antecipados custam 20 reais.

Banner Whatsapp Desktop
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Annelies