28 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Economia

Vice-prefeito Edil Albuquerque empenhado em trazer megalaticínio para Campo Grande

EDIL - uma indústria deste porte poderá fortalecer a cadeia produtiva do leite
EDIL - uma indústria deste porte poderá fortalecer a cadeia produtiva do leite - Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

O Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (Codecon) aprovou carta-consulta para concessão de incentivos fiscais para o Grupo Vencedor - indústria de laticínios com capacidade para processar 300 mil litros de leite por dia e industrializar linha de produtos lácteos (requeijão, queijos frescos, fundos, maturados, processados, prato e mussarela, leite em pó, condensado, longa vida, bebidas lácteas e manteigas). O grupo prevê investimento de ate R$ 16 milhões. São projetados 17 mil metros quadrados de área construída, com previsão de 350 empregos diretos só na indústria. 

Segundo o presidente do Codecon e também titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, de Ciência e Tecnologia e do Agronegócio) Edil Albuquerque, o prefeito Nelson Trad Filho já faz gestões junto ao Governo do Estado para a concessão de incentivos fiscais. “A nossa parte já concluímos com a aprovação da carta-consulta pelo Codecon. Vamos entrar no detalhamento”, explica Edil Albuquerque. Além de isenção de taxas, o município pretende oferecer área de três hectares, além de alguns serviços básicos, como limpeza e terraplanagem. 

O secretario disse que uma indústria deste porte poderá fortalecer a cadeia produtiva do leite na área rural de Campo Grande. “A Vencedor poderá criar uma demanda por leite quase três vezes mais que a atual produção da bacia leiteira da Capital, hoje em torno de 90 mil litros”, explica. Mas esta atividade não sustenta o consumo hoje. “Com a instalação da indústria virá uma política de fomento que a própria empresa vai desenvolver junto aos produtores”, acredita o secretário. 

Se concretizada a instalação da indústria de laticínios, a estimativa para assegurar demanda necessária ao processamento diário de 300 mil de leite, serão 1.500 produtores envolvidos diretamente nesta cadeia, que precisarão de um módulo de 50 a 70 hectares, com plantel de 100 a 150 vacas leiteiras.

Outro empreendimento que teve incentivos aprovados pelo Codecon é da Progemix, que projeta um centro de eventos na Avenida Duques de Caxias, em frente da Base Aérea . Numa área de seis hectares vão ser investidos R$ 6 milhões numa estrutura com capacidade para receber até 8 mil pessoas, sendo 3.600 sentadas.

 

Banner Whatsapp Desktop
ALMS
TCE - Devolução Auxílio Emergencial