03 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Economia

Três Lagoas está entre as que mais contratam no Brasil

24 janeiro 2014 - 09h55
A cidade de Três Lagoas, localizada a 338 km da capital Campo Grande, ocupa o 22º lugar no ranking das cidades que mais geraram novos postos de trabalho no Brasil em 2013. Na cidade de 101,7 mil habitantes, 6.713 novas vagas de emprego foram criadas entre janeiro e dezembro. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado  pelo Ministério do Trabalho e Emprego.
 
O diretor da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Jaime Verruck, afirma que o setor de construção civil foi o que mais criou vagas de empregos no município no último ano, por conta dos grandes empreendimentos industriais da região.
 
É o caso do engenheiro civil Matheus Marques Delagnese, de 23 anos, que foi um dos trabalhadores contratados pelo setor em 2013. O jovem, de Presidente Prudente (SP), se mudou para Três Lagoas para trabalhar em uma construtora privada. Ele foi contratado como celetista.
 
Ao G1, ele disse que, mesmo morando em Mato Grosso do Sul, visita a família todos os fins de semana em São Paulo. "É bem perto, um pouco mais de 200 km e já estou na minha cidade". O engenheiro afirma que pretende continuar trabalhando na cidade. "Tem muitas vagas porque a demanda da indústria é muito grande", diz.
 
Segundo o diretor do Departamento de Indústria e Comércio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Diógenes Marques, as contratações no setor da construção civil devem permanecer aquecidas neste ano, já que a unidade de fertilizantes nitrogenados da Petrobrasdeve começar a operar apenas no segundo semestre de 2014.
 
Ainda segundo o diretor, a empresa Eldorado Brasil, que atua na produção de celulose, já anunciou uma ampliação da planta industrial e a Fibria, líder na produção de celulose, também deve investir na ampliação da unidade nos próximos anos. Atualmente, Três Lagoas possui 57 indústrias de grande e de médio porte, segundo o órgão.
 
De acordo com a assessoria de imprensa da Eldorado Brasil, a empresa pretende iniciar entre o fim de 2014 e o início de 2015 a construção de uma nova fábrica, no mesmo terreno onde funciona a primeira. Esta nova linha deve começar a operar no primeiro trimestre de 2017 com previsão de produção de 2 mil toneladas por ano.
 
A Fibria informou que está em análise pelo Conselho de Administração a instalação, ainda sem data prevista, de uma nova linha de produção. Esta teria capacidade prevista de 1,75 milhão de toneladas por ano.
 
Uma das características do setor de construção civil é a geração de uma grande demanda de trabalhadores por um período de tempo. Quando as obras são finalizadas, os funcionários são demitidos. Segundo o diretor da Fiems, a população de Três Lagoas não deve sofrer as consequências de uma desaceleração na expansão industrial. “A maior parte das novas vagas de empregos geradas são ocupadas por trabalhadores de outros estados, dessa forma, o índice de desemprego do município deve permanecer inalterado”, analisa Verruck.
 
Marques acredita que as ampliações das indústrias e as instalações de novos empreendimentos na cidade devem continuar gerando novos postos de trabalho na região. “Certamente, teremos obras até 2021”, adianta o diretor.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE