30 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 campanha Águas em Ação 3 - NOV da Águas Guariroba
agricultura

Produtores aproveitam chuvas e apressam plantio da soja, que pode ter nova safra recorde

A estimativa é de que a área plantada com soja tenha aumento de 7,55% em relação à safra anterior,

28 outubro 2020 - 10h40
O volume a ser colhido de soja em Mato Grosso do Sul pode chegar a 11,591 milhões de toneladas
O volume a ser colhido de soja em Mato Grosso do Sul pode chegar a 11,591 milhões de toneladas - (Foto: Arquivo)
Fort Atacadista Natal

Entre os dias 19 e 23 de outubro choveu em praticamente todo o território de Mato Grosso do Sul e os produtores rurais aproveitam a situação para acelerar o plantio da soja, a principal cultura de verão que pode render nova safra recorde ao Estado. Os dados estão no último boletim do Projeto SIGA/MS Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), coordenado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em parceria com entidades de produtores rurais (Famasul e Aprosoja).

A estimativa é de que a área plantada com soja tenha aumento de 7,55% em relação à safra anterior, ocupando, portanto, 3,645 milhões de hectares. Com uma produtividade prevista de 53 sacas por hectare, o volume a ser colhido de soja em Mato Grosso do Sul pode chegar a 11,591 milhões de toneladas, aumento de 2,35% em relação ao que foi colhido na safra passada (que já registrou volume recorde). Cabe destacar que os técnicos do SIGA/MS são cautelosos e seguidamente o total apurado costuma ser maior. Na safra passada a estimativa inicial era de 9,9 milhões de toneladas e ultrapassou 11,3 milhões/ton.

O fato é que as chuvas da terceira semana de outubro foram o sinal que faltava para a partida acelerada das plantadeiras nas lavouras de todo o Mato Grosso do Sul. Há um pequeno atraso em relação à safra passada (6,5% menor), isso porque a estiagem se prolongou. Entretanto, nos últimos sete dias a semeadura já abrangia 24,5% de toda área estimada para a cultura, com alguns municípios grandes produtores (como Aral Moreira e Laguna Carapã) ultrapassando 60% da área já plantada.

Os técnicos tranquilizam com relação a esse pequeno atraso no plantio, já que nos últimos oito anos, 62,4% da semeadura ocorreu entre os dias 9 e 30 de outubro. Como não estão previstas fortes chuvas até fim do mês, as condições são favoráveis para conclusão do plantio ainda em outubro. A partir de novembro as precipitações serão mais regulares, portanto está sendo esperada uma produção dentro da média dos últimos cinco anos.

 

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O que você pretende fazer com o 13º salário?

Votar
Resultados
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia