05 de dezembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PREF DE MJU
DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA

Prefeitura e Câmara estudam reforma na lei do Prodes

O vereador João Cesar Matogrosso defendeu uma legislação moderna e eficiente para rapidez no processo de instalação de novas indústrias em Campo Grande

6 junho 2017 - 17h48
O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, destacou a necessidade da revisão do decreto que regulamenta a lei do Prodes
O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, destacou a necessidade da revisão do decreto que regulamenta a lei do Prodes - Assessoria
Fort Atacadista Natal

A Prefeitura de Campo Grande e a Câmara Municipal estudam uma reformulação no decreto que regulamenta a Lei do Programa para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande (Prodes). Em reunião na Câmara de Campo Grande, vereadores e representantes do executivo discutiram mudanças na implantação de novas indústrias, garantindo mais transparência e agilidade nos processos.

“A Câmara Municipal de Campo Grande é formada por vereadores novos que estão pensando no melhor para Campo Grande. Para que os serviços sejam desenvolvidos com mais agilidade, estamos modernizando a Sedesc. Esta modernização implica em passar informações para os empresários que pretendem instalar uma empresa em um dos quatro polos industriais. Vamos unir todos e formular um novo decreto para facilitar a entrada de novas empresas em nossa cidade. Vamos fazer o que o prefeito Marquinhos Trad quer: investir em novas indústrias, mas não se esquecer das que estão trabalhando” comentou, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Ciência e Tecnologia (Sedesc), Luiz Fernando Buainain.

Para o diretor do Sebrae, Claudio Mendonça, discutir desenvolvimento é o mesmo que buscar novas alternativas de empregos e a Câmara Municipal de Campo Grande tem condições de discutir a implantação de novas indústrias em Campo Grande.

“O Sebrae é parceiro na implantação de novas indústrias e na cessão de novas áreas. O Prodes é um sucesso em Campo Grande. Temos como exemplo o Núcleo Industrial que antes era pasto e servia somente para engorda de gados. Com o Prodes está gerando muitos empregos e já é uma referência para a nossa Capital”, comentou Mendonça.

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, destacou a necessidade da revisão do decreto que regulamenta a lei do Prodes.

“Esta é uma lei que existe há mais de 18 anos e não atende às necessidades de implantação de empresas em qualquer município. Precisamos de regras claras e procedimentos rápidos para dar respostas para os empresários. Temos a necessidade de discutir um grande projeto para a indústria de Campo Grande e também avaliar os serviços. Esses projetos devem estar dentro de uma legislatura moderna, específica para implantação de empresas na Capital”, frisou Longen.

O vereador João Cesar Matogrosso defendeu uma legislação moderna e eficiente para rapidez no processo de instalação de novas indústrias em Campo Grande. Já a representante da Fecomércio, Daniela Teixeira, defendeu transparência nas informações e clareza nos processos para adesão de novas empresas.

A reunião contou com a presença do Presidente da Comissão Permanente de Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo, João César Mattogrosso, vereador Vinicius Siqueira, Junior Longo, vereador André Salineiro, vereador Valdir Gomes, vereador Francisco veterinário, vereador Delegado Wellington, Vereador Fritz,

Banner Whatsapp Desktop
Natal Comper

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

O que você pretende fazer com o 13º salário?

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa
PREF DE MJU
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia