23 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
SENAR -  Curso Técnico Agropecuário
DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA

Prefeitura e Câmara estudam reforma na lei do Prodes

O vereador João Cesar Matogrosso defendeu uma legislação moderna e eficiente para rapidez no processo de instalação de novas indústrias em Campo Grande

6 junho 2017 - 17h48
O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, destacou a necessidade da revisão do decreto que regulamenta a lei do Prodes
O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, destacou a necessidade da revisão do decreto que regulamenta a lei do Prodes - Assessoria
MÊS DA ECONOMIA COMPER

A Prefeitura de Campo Grande e a Câmara Municipal estudam uma reformulação no decreto que regulamenta a Lei do Programa para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande (Prodes). Em reunião na Câmara de Campo Grande, vereadores e representantes do executivo discutiram mudanças na implantação de novas indústrias, garantindo mais transparência e agilidade nos processos.

“A Câmara Municipal de Campo Grande é formada por vereadores novos que estão pensando no melhor para Campo Grande. Para que os serviços sejam desenvolvidos com mais agilidade, estamos modernizando a Sedesc. Esta modernização implica em passar informações para os empresários que pretendem instalar uma empresa em um dos quatro polos industriais. Vamos unir todos e formular um novo decreto para facilitar a entrada de novas empresas em nossa cidade. Vamos fazer o que o prefeito Marquinhos Trad quer: investir em novas indústrias, mas não se esquecer das que estão trabalhando” comentou, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Ciência e Tecnologia (Sedesc), Luiz Fernando Buainain.

Para o diretor do Sebrae, Claudio Mendonça, discutir desenvolvimento é o mesmo que buscar novas alternativas de empregos e a Câmara Municipal de Campo Grande tem condições de discutir a implantação de novas indústrias em Campo Grande.

“O Sebrae é parceiro na implantação de novas indústrias e na cessão de novas áreas. O Prodes é um sucesso em Campo Grande. Temos como exemplo o Núcleo Industrial que antes era pasto e servia somente para engorda de gados. Com o Prodes está gerando muitos empregos e já é uma referência para a nossa Capital”, comentou Mendonça.

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, destacou a necessidade da revisão do decreto que regulamenta a lei do Prodes.

“Esta é uma lei que existe há mais de 18 anos e não atende às necessidades de implantação de empresas em qualquer município. Precisamos de regras claras e procedimentos rápidos para dar respostas para os empresários. Temos a necessidade de discutir um grande projeto para a indústria de Campo Grande e também avaliar os serviços. Esses projetos devem estar dentro de uma legislatura moderna, específica para implantação de empresas na Capital”, frisou Longen.

O vereador João Cesar Matogrosso defendeu uma legislação moderna e eficiente para rapidez no processo de instalação de novas indústrias em Campo Grande. Já a representante da Fecomércio, Daniela Teixeira, defendeu transparência nas informações e clareza nos processos para adesão de novas empresas.

A reunião contou com a presença do Presidente da Comissão Permanente de Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo, João César Mattogrosso, vereador Vinicius Siqueira, Junior Longo, vereador André Salineiro, vereador Valdir Gomes, vereador Francisco veterinário, vereador Delegado Wellington, Vereador Fritz,

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS