28 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
CONSUMIDOR

Postos combustíveis de MS terão até 90 dias para aderir a 'nova gasolina'

A nova gasolina, que traz maior eficiência energética e a promessa de reduzir o consumo em até 6%

4 agosto 2020 - 16h20Da Redação
Para o consumidor final, no entanto, o produto deve sair mais caro
Para o consumidor final, no entanto, o produto deve sair mais caro - (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Desde ontem (3), postos de combustível de MS passaram a valer as novas especificações da gasolina comercializada no Brasil. Apesar do aumento, o consumidor será compensado pela nova qualidade do produto.

A nova gasolina, que traz maior eficiência energética e a promessa de reduzir o consumo em até 6%, terá de ser oferecida em 100% dos postos do País em até 90 dias - contados a partir de ontem. Para o consumidor final, no entanto, o produto deve sair mais caro. Por enquanto, ainda é possível encontrar a "velha gasolina" nos postos. As distribuidoras têm mais 60 dias de adaptação e os revendedores, 90 dias.

Conforme explica o gerente executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Automotivos, Lubrificantes e Lojas de Conveniência do Estado de MS (Sinpetro/MS), Edson Lazaroto, ao portal A Crítica, o preço vai subir, mas o desempenho e a conservação do motor será compensado. “A gasolina vai ser melhor para o cliente. Por mais que seja um pouco mais cara, vai compensar pela octanagem. O consumidor vai perceber a diferença economicamente no fim do mês”, explica. Ou seja, apesar de pagar mais caro pelo combustível, o veículo rodará mais km com um litro de gasolina.

Nova gasolina - No entanto, o combustível de maior qualidade já é produzido pela Petrobras desde o início deste ano, de acordo com Rogério Gonçalves - especialista em novos produtos da estatal e diretor de combustíveis da AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva).

"Muita gente não sabe, mas já está rodando com a nova gasolina há muitos meses", explica. Segundo o especialista, aproximadamente 90% da gasolina vendida em nosso mercado é refinada pela Petrobras e não é possível identificar a nova especificação na bomba. Comparando com a “velha gasolina”, a nova não apresenta nenhuma diferença e é idêntica à antiga.

O engenheiro também informa que, ao contrário do que muitos pensam, a novidade não proporciona potência ou torque acima dos valores máximos informados pela montadora para determinado modelo.

Porém, especificamente no caso de carros flex, a potência e o torque com gasolina de nova especificação podem subir. Muitos automóveis bicombustíveis têm desempenho consideravelmente maior quando utilizam etanol e essa diferença deve cair - especialmente em motores flex mais modernos, como os dotados de turbo e injeção direta.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
GAL COSTA
TJ MS
pmcg ms