22 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Economia

Municípios de MS perderam 400 milhões com usinas

Fort  Atacadista - 21 ANOS

   O deputado Akira Otsubo (líder do PMDB),  presidiu na última sexta-feira  no Clube Municipal em Anaurilândia, audiência pública com mil pessoas  sobre o tema,  “Dívidas Sociais e Ambientais da Cesp para com o Estado de MS”. A realização é da Comissão Especial da Assembleia Legislativa, formada para acompanhar as negociações entre a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e os municípios prejudicados com a construção de usinas hidrelétricas. A demanda pelas compensações monta aproximadamente R$ 400 milhões.

   Akira elogiou a participação popular e das autoridades, e “principalmente dos trabalhadores humildes, roceiros, assentados, ribeirinhos, oleiros, pescadores, todos grandemente prejudicados pelos impactos socioeconômicos e ambientais”. Para o parlamentar, o desenvolvimento regional foi barrado, impedido com as inundações. Grandes atividades deixaram de ser aquecidas ou exercidas; um crescimento vigoroso deixou de acontecer. Otsubo esclareceu que a resultante das discussões da hora, bem como reivindicações específicas apresentadas, tudo será de imediato encaminhado ao Ministério Público para providências.

   O prefeito de Anaurilândia, Edson Stéfano Takazono, fez um breve histórico em que a intervenção da Cesp na região, desde a década de 70, com anúncios da construção da Usina, provocou a desvalorização das terras; até que, quando da construção, ao final da década de 90, as propriedades valiam “preço de banana” para as negociações com a Companhia, já que não se poderia, antes, investir tornar mais produtivas essas áreas que seriam tomadas.

 

Banner Whatsapp Desktop
PMCG
Annelies