13 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
agecom
FALA, LEITOR!

Maioria dos leitores do portal “A Crítica” pretende usar o saque emergencial FGTS para pagar contas

41% dos votantes destinarão o dinheiro para o pagamento de contas, já 25%, para compras e os outros 32% se dividiram entre fazer reformas na casa e investir

18 julho 2020 - 10h30da Redação
O governo liberou o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como auxílio financeiro para trabalhadores na pandemia
O governo liberou o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como auxílio financeiro para trabalhadores na pandemia - (Foto: Reprodução)
FAMASUL - SENAR

O governo liberou o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como auxílio financeiro para trabalhadores na pandemia. O calendário do saque FGTS foi organizado com base no mês de aniversário do funcionário, para evitar aglomerações nas agências bancárias.

A Caixa iniciou no dia 29 do mês passado, o pagamento do Saque Emergencial FGTS, de acordo MP 946/20, para cerca de 900 mil trabalhadores com saldo em conta de aproximadamente R$ 500 milhões em Mato Grosso do Sul, com objetivo de enfrentamento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Governo Federal em razão da COVID-19 e movimentará durante todo calendário mais de R$ 37,8 bilhões para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores. O pagamento do Saque Emergencial FGTS foi realizado por meio de crédito em Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. O valor da é de até R$ 1.045 e, todo funcionário com contas ativas (emprego atual) e inativas (empregos anteriores) no FGTS, pôde sacar até R$ 1.045. Não foi permitido um saque superior a esse valor, independentemente do número de contas.

  Na enquete realizada desde o último dia 11, e encerrada hoje (18), o portal A Crítica quis saber: “Como você pretende gastar o saque emergencial do FGTS?”

O resultado apontou que 41% dos leitores pagarão contas com o saque, enquanto 25% querem fazer compras com o dinheiro, 16% vão usar para reforma da casa e 16% utilizarão como investimento.

Nova enquete

As aulas presenciais estão suspensas desde o começo da pandemia do novo coronavírus no País, em março. O governo de MS já está estudando como será feito o retorno delas, mas não estipulou prazo para que isso ocorra.

Na nova enquente da semana, o portal A Crítica quer saber: “Você é a favor do retorno da volta as aulas presenciais em Mato Grosso do Sul?”

Banner Whatsapp Desktop
Cornavirus
agecom - fullbanner