22 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
ECONOMIA

Investidor mostra cautela com cenário político e dólar sobe 0,26%

2 junho 2017 - 17h18

A proximidade de uma semana de agenda intensa e importante trouxe maior procura por posições defensivas no mercado de câmbio nesta sexta-feira, 2. O dólar, que chegou a cair pela manhã, consolidou tendência de alta no período da tarde, refletindo a cautela do investidor diante de um ambiente de incertezas e especulações em torno do cenário político doméstico. O dólar à vista terminou o dia com ganho de 0,26%, aos R$ 3,2540, depois de oscilar entre a mínima de R$ 3,2212 (-0,75%) e a máxima de R$ 3,2591 (+0,41%). Apesar da alta do dia, a moeda terminou a semana em queda de 0,41%.

"O mercado precificou ontem e hoje uma semana pesada a partir de segunda-feira, que contará com votação da reforma trabalhista e julgamento da chapa Dilma-Temer, entre outras definições. Mas o que mais tem preocupado é a possibilidade de prisão do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) e a possibilidade de ele acertar um acordo de delação premiada", disse Para Ricardo Gomes da Silva, diretor da Correparti.

A prudência citada pelo profissional baseia-se no pedido de prisão de Rocha Loures, ex-assessor especial do presidente Michel Temer, feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A decisão está nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). No período da tarde, as especulações em torno desse e de outros assuntos relacionados à crise política levaram o dólar à máxima do dia, pouco depois das 15h. Entre os rumores esteve a possibilidade de surgimento de novos áudios comprometendo integrantes do governo e de novos acordos de delação premiada.

Pela manhã, o dólar esteve menos contaminado pelo cenário político. Nas primeiras horas de negociação, as cotações alternaram altas e baixas, ao sabor de indicadores econômicos nacionais e internacionais. Principal expectativa do dia, o relatório oficial de empregos dos Estados Unidos, o payroll, veio mais fraco que o esperado, com a criação de 138 mil vagas de trabalho em maio, ante expectativa de 184 mil. O resultado aquém do esperado enfraqueceu o dólar no exterior e levou a moeda americana às mínimas do dia, com aumento de apostas em uma redução no ritmo de altas do Federal Reserve.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS