22 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
Economia

Empresários ceramistas do Estado conhecem últimas tendências do setor na Espanha

Fort  Atacadista - 21 ANOS

  Os 18 empresários do setor cerâmico de Mato Grosso do Sul que integram a missão da Fiems à Europa aproveitaram a estadia nas cidades espanholas de Castellón e Valência para conhecer as novas tendências e designs cerâmicos do mercado europeu.

  Para a empresária Cláudia Pinedo Zottos Volpini, proprietária da Cerâmica Projetada de Terenos e presidente do Sindicer (Sindicato das Indústrias de Cerâmicas do Estado), além de conhecerem as últimas tecnologias do setor durante a visita ao ITC (Instituto de Tecnologia Cerâmica) de Castellón, eles verificam nas fábricas quais as novidades da Europa no segmento cerâmico e quais produtos podem ser desenvolvidos em Mato Grosso do Sul.

  “A nossa missão está sendo bastante interessante e é visível o entusiasmo dos empresários quando visitamos algumas empresas espanholas. Nós conseguimos verificar in loco o parque fabril dessas indústrias cerâmicas que são imensas”, disse Cláudia Volpini, acrescentando essa possibilidade estimulou os empresários. “Tudo está valendo à pena, pois eles observaram como é o processo produtivo e imaginaram a aplicação daquilo na sua realidade.

  Às vezes, um pequeno detalhe, um ajuste ou uma idéia verificada durante a visita pode resolver um grande problema na sua fábrica”, reforçou.

  Na avaliação do empresário Deoclides Gomes da Silva, da Cotto Cerâmica Figueira de Rio Verde de Mato Grosso, as visitas às fábricas espanholas foram extremamente positivas porque proporcionaram o intercâmbio de informações.

  “A tecnologia que eles têm para a produção de cerâmica é evoluída, mas, em termos de equipamentos, até o nosso Estado está muito bem. Nós precisamos é evoluir na parte técnica utilizada na produção, com pessoas mais capacitadas”, disse, destacando que a parte de inovação de produtos foi de muita valia para os empresários sul-mato-grossenses e que pretende aplicá-las na sua fábrica.

  O empresário Maximiliano Souza, dono da Cerâmica Itapopo de Ponta Porã, as visitas às fábricas da Espanha foram muito importantes para a obtenção de conhecimento. “A parte de tecnologia que observamos no ITC nós motivou a buscarmos estabelecer a troca de experiências, pois todo conhecimento é válido e pode gerar futuros negócios”, analisou.

  O também empresário Luís Antônio Morila Guerra, proprietário da Cerâmica Guerra de Três Lagoas, disse que verificou em especial a parte de preparação da massa. “A tecnologia adotada e os equipamentos usados no preparo da massa me impressionaram muito”, garantiu.

  Já o empresário Luciano Costa, dono da Cerâmica Vista Bela de Corumbá, ressaltou que todas as empresas do setor no Estado estão à procura da certificação de seus produtos e na Espanha isso ficou mais evidente.

  “Precisamos ter laboratórios para certificar nossa produção, ressaltando a qualidade do nosso produto. Nas visitas às empresas, deu para aproveitar as novas tendências do mercado europeu e vou aproveitá-las na minha fábrica em Corumbá”, garantiu.

  Também integram a missão os empresários Natel Henrique Farias, proprietário da Ceramitelha Indústria e Comércio e presidente do APL Terra Cozida do Pantanal de Rio Verde de Mato Grosso, o empresário Luís Cláudio Sabedotti Fornari, proprietário da Cerâmica Fornari de Rio Verde e presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/MS, Ligia Pedotti Striquer (Cerâmica Campo Grande), Lisa Guedes Pereira Striquer (Cerâmica Cotto d’Itália), Edson Aparecido de Lapena (Cerâmica Morena), Jorge Zottos Neto (Cerâmica Volpiso), Durval Pedro Cassapula, Mauro Antônio Fornari (Figueira), Neusa Maria Fornari, Alan Eduardo Lagana Striquer (Striquer & Striquer), Luiz Carlos Lagana (Studio Cerâmico Pantanal), Carlos Alexandre Lourença Guerra (Telheira Santa Lourdes) e Clarissa Zottos Volpini (Volpini).

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
ALMS