26 de janeiro de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
senar
ECONOMIA

Consumidores querem carros mais modernos e equipados

22 maio 2017 - 07h00
MÊS DA ECONOMIA COMPER

O comportamento do consumidor mudou nos últimos anos. Em vez de carros "populares", como Gol e Palio, os líderes de venda agora são modelos mais modernos e bem equipados desde as versões de entrada. O mais vendido é o Onix, da Chevrolet, seguido pelo Hyundai HB20.

O Gol, embora ainda seja o número um da Volkswagen, oscila agora entre a quarta e quinta colocações do ranking. Enquanto isso, o carro de passeio mais vendido da Fiat é o Mobi - 11.º colocado em emplacamentos.

Diante da nova preferência, a Fiat deixou o Palio de lado (19.º no ranking de vendas) e lança no fim do mês o Argo, para atacar HB20 e Onix. Ele virá com amplo pacote de equipamentos e motores mais modernos. No caso da VW, o posto de carro de alto volume será do novo Polo, que chega neste ano. Ele será posicionado acima de Gol e deverá brigar com os líderes.

"A GM acertou com o Onix, pois o brasileiro não quer mais o mesmo tipo de carro popular dos anos 90", diz o consultor Paulo Garbossa, da ADK. "Já a Hyundai, com o HB20, entrou no Brasil oferecendo exatamente o que o consumidor quer."

A chegada da Hyundai, e o avanço dos modelos Etios e Corolla, criaram uma pulverização no mercado, segundo Garbossa. A Toyota viu sua fatia do bolo automotivo crescer de 3,8% em 2007 para 9,0% este ano. O diretor da montadora, Ricardo Bastos, ressalta que a marca "cresce aos poucos e constantemente".

Para o diretor de Marketing da GM, Hermann Mahnke, entre os motivos da liderança da empresa está o pioneirismo em equipar compactos com tecnologias de conectividade e "popularizar a transmissão automática" nessa faixa de produto.

"O líder deixou de ser o carro mais barato para ser o que entrega mais ao consumidor, que ficou mais exigente", afirma. Ele não acredita, contudo, que o carro "popular" vai desaparecer. Quando o mercado voltar a crescer, haverá espaço para todos, mas o segmento premium tende a ganhar mais presença, avalia Mahnke.

SUVs

Para brigar pelas primeiras posições do mercado, agora montadoras precisam também de utilitários-esportivos pequenos. As vendas de SUVs saíram de 110 mil unidades em 2007 para 302 mil no ano passado, mesmo com a crise. A tendência é de continuidade de crescimento e a maioria das marcas tem lançamentos previstos.

GM, VW, Toyota e até mesmo Fiat estudam produção local de SUVs pequenos. Por alguns anos, as vendas foram dominadas pela Ford, com o EcoSport, primeiro carro nacional dessa categoria. Com a chegada de concorrentes, o modelo perdeu espaço, mas, com o novo Ka, terceiro automóvel mais vendido, a marca tem conseguido manter sua fatia no mercado com poucas oscilações, entre 9% e 10%.

O vice-presidente da Ford, Rogelio Golfarb, acredita que o EcoSport, que em breve será renovado, continuará sendo "emblemático". E aposta que, à medida que a economia melhorar, a renda voltará a crescer e o crédito será ampliado. "Com isso, o consumidor que hoje está excluído do mercado voltará a comprar carros de entrada." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Banner Whatsapp Desktop
Comper sem sair de casa

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você conseguiu ficar em dia com todas as contas do início do ano?

Votar
Resultados
Comper sem sair de casa
TJ MS
Senar