05 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Economia

Caixa terá de corrigir R$ 420 milhões em balanço

12 janeiro 2014 - 09h00
Cassems
O Banco Central determinou que a Caixa Econômica Federal retire R$ 420 milhões do lucro registrado em seu balanço financeiro de 2012 por operações consideradas ilegais com cadernetas de poupança de seus clientes. O banco deve expurgar o montante em seu balanço de 2013. O dinheiro voltará para o passivo da Caixa.
 
O ajuste é necessário porque o banco teria encerrado ilegalmente cerca de 500 mil contas e contabilizado em seu balanço R$ 719 milhões de depositantes de poupança. Depois de descontar os impostos, o valor final, R$ 420 milhões, foi considerado lucro do banco naquele ano — o que o BC classificou como ilegal. O valor corresponde a 6,9% do lucro da Caixa em 2012, de R$ 6,1 bilhões.
 
Reportagem publicada pela revista “IstoÉ” afirma, com base numa auditoria da Controladoria Geral da União, que, em 2012, a Caixa encerrou 525.527 contas que estavam sem movimentação por um período de até três anos e, sem respaldo legal, lançou os recursos como lucro no balanço.
 
A Caixa afirma, em nota, que encerrou 496.776 cadernetas de poupança em 2012 em razão de problemas cadastrais e que tentou no período de 2005 a 2011, com uma série de iniciativas, identificar as contas com irregularidades relativas a CPF ou CNPJ. Com os esforços, o banco diz que foi possível normalizar a situação de 346 mil contas.
 
No entanto, a revista afirma ter acesso a relatórios técnicos do Banco Central que atestam a ilegalidade da operação. A legislação brasileira prevê que contas com problemas cadastrais devem ser encerradas. Entretanto, isso deve ser feito uma a uma e não de uma única vez. Além disso, a instituição não poderia computar esse dinheiro como lucro.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE