28 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Campanha Bonito Seguro - Fase 2
Economia

Brasil volta a ter superávit com a Argentina

5 agosto 2009 - 12h00
Divulgação
Fort  Atacadista - 21 ANOS

. Segundo a consultoria Abeceb, o saldo é resultado de US$ 1,049 bilhão em exportações brasileiras para o mercado argentino e US$ 968 milhões em importações de produtos do país vizinho.
 
  Nos primeiros sete meses do ano, o Brasil teve um superávit de US$ 38 milhões com a Argentina. Mas, em comparação com o mesmo período do ano passado, o saldo favorável para o Brasil encolheu drasticamente. No acumulado entre janeiro e julho de 2008, o superávit foi bem superior, de US$ 3,019 bilhões.

  As exportações brasileiras para o mercado argentino tiveram em julho uma queda de 40,5% em comparação com o mesmo mês do ano passado. Na contramão, as vendas argentinas para o Brasil sofreram muito menos, com baixa de 11,6%.

  Nos primeiros sete meses deste ano, as vendas argentinas para o Brasil foram menos atingidas do que as exportações brasileiras para o país vizinho. No acumulado entre janeiro e julho, as exportações argentinas ao Brasil caíram 18,8%. Mas, no mesmo período, as vendas brasileiras para a Argentina encolheram em 42,1%.

  A recessão na Argentina levou a um aumento das barreiras aos produtos brasileiros. Como consequência, viu-se uma queda no comércio bilateral em julho de US$ 2,107 bilhões. Isso equivale a um recuo de 29% em comparação com o mesmo mês de 2008.

  No acumulado entre janeiro e julho, o comércio bilateral foi de US$ 11,93 bilhões. Isso indica que. nos primeiros sete meses deste ano. houve uma queda de 32,5% em relação ao mesmo período de 2008.

  Neste ano, entre março e junho, o Brasil teve déficit na balança comercial com a Argentina pela primeira vez desde abril de 2003.

 

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
AL MS