27 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
aguas novembo
ECONOMIA

Bolsas da Europa fecham na maioria em alta, mas Londres recua com libra forte

26 fevereiro 2019 - 14h15
Fort Atacadista Natal

Em uma sessão volátil, a maioria das bolsas europeias fechou em alta nesta terça-feira, 26, recuperando-se de perdas registradas mais cedo. Londres, contudo, manteve-se em queda, pressionada pela força da libra, que tende a levar a território negativo ações de exportadoras britânicas. Além disso, investidores monitoraram indicadores e as declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, em sabatina no Senado.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,39%, em 373,64 pontos.

No Reino Unido, o Partido Trabalhista, de oposição, disse na segunda que pode apoiar um segundo plebiscito para a saída do país da União Europeia, o Brexit. Hoje, a premiê Theresa May afirmou que, caso o Parlamento não aprove o acordo fechado por seu governo até 12 de março, serão votadas duas opções: o adiamento da saída da UE ou uma separação sem acordo. O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), porém, alertou que, à exceção do setor financeiro, a economia do país não está preparada para uma ruptura sem acordo nem um período de transição. De qualquer modo, o anúncio de May fortaleceu a libra, pressionando ações de exportadoras do país.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 0,45%, a 7.151,12 pontos. Fresnillo teve baixa de 8,3%, após balanço que frustrou a expectativa dos investidores. Croda recuou 3,5%, após resultado trimestral também abaixo do esperado.

Na agenda de indicadores, o instituto GfK informou que a confiança do consumidor da Alemanha seguiu em 10,8 em março, em linha com o esperado pelos analistas. Além disso, as declarações de Powell foram monitoradas. O presidente do BC dos EUA afirmou que a situação econômica atual do país é "saudável" e a perspectiva, favorável, mas também comentou que há sinais conflitantes nos últimos meses.

Em Frankfurt, o índice DAX fechou em alta de 0,31%, em 11.540,79 pontos. Entre os papéis mais negociados, Aroundtown subiu 1,20% e Deutsche Bank, 1,06%, mas Deutsche Telekom recuou 0,58%. No setor de energia, E.ON avançou 0,75%.

Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 teve ganho de 0,13%, a 5.238,72 pontos. Entre os destaques, Air France-KLM subiu 5,38%, Vallourec avançou 3,42% e AXA, 0,11%. Já a montadora Peugeot recuou 2,94% e o banco Société Générale caiu 1,09%.

O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, subiu 0,11%, a 20.459,59 pontos. Entre os bancos italianos, Intesa Sanpaolo recuou 0,38%, mas BPM avançou 3,58% e Unione di Banche Italiane, 1,93%.

Na bolsa de Madri, o índice IBEX-35 fechou em alta de 0,25%, a 9.227,20 pontos. Urbas Grupo Financiero subiu 1,28% e Banco de Sabadell teve ganho de 0,82%, enquanto Iberdrola caiu 0,03% e Santander, 0,14%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 0,21%, a 5.163,89 pontos. Altri teve alta de 1,12% e Banco Comercial Português subiu 0,21%. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia