20 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 Águas Guariroba - [ Campanha Águas em Ação 3] - Full Banners
ECONOMIA

Bolsas da Europa fecham majoritariamente em baixa, com balanços no radar

11 maio 2017 - 14h29

O mau humor predominou nos mercados acionários europeus, que fecharam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira, 11, com os investidores digerindo balanços corporativos. Além disso, investidores também acompanharam a decisão de política monetária do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), que decidiu, por sete votos a um, manter inalterada a taxa básica de juros.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,54% (-2,13 pontos), em 394,32 pontos. Na manhã desta quinta, o BoE anunciou a manutenção de sua taxa básica de juros em 0,25%, bem como decidiu manter o volume do programa de compra de bônus soberanos em 435 bilhões de libras, conforme previam analistas.

O presidente do BoE, Mark Carney, afirmou que as últimas previsões econômicas para o Reino Unido incorporam o cenário de uma separação "suave" entre o país e a União Europeia, notando que a instituição espera por um período de transição que preserva o comércio entre as partes e outros arranjos.

O índice FTSE-100, da Bolsa de Londres, fechou em leve alta, de 0,02%, aos 7.386,63 pontos. Mineradoras tiveram leve alta, inibindo as perdas registradas por instituições financeiras. A Glencore subiu 0,49%, enquanto o Royal Bank of Scotland recuou 0,87% e o Lloyds baixou 0,31%.

No setor de telecomunicações, a espanhola Telefónica anunciou expansão de 42% em seu lucro líquido no primeiro trimestre do ano, na comparação com igual período de 2016. No entanto, a dívida avançou 171 milhões de euros e fez com que as ações da companhia recuassem 4,02% nesta quinta-feira. Com isso, o índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou em baixa de 1,57%, a 10.861,40 pontos.

Na sessão de balanços, o Unicredit anunciou lucro líquido de 907 milhões de euros nos primeiros três meses deste ano, revertendo o prejuízo de 406 milhões de euros registrados no mesmo período do ano passado. Com isso, o banco teve alta de 3,67%, mas outros bancos caíram em Milão, fazendo o índice FTSE-MIB fechasse em queda de 0,33%, aos 21.482,52 pontos. Intesa Sanpaolo recuou 0,63% e o Banco BPM teve baixa de 1,94%.

Já em Paris, o índice CAC-40 perdeu 0,32%, a 5.383,42 pontos. O Crédit Agricole fechou em baixa de 0,91%, mesmo após anunciar que teve lucro de 845 milhões de euros no primeiro trimestre, mais de três vezes maior que o ganho de 227 milhões de euros obtido em igual período do ano passado.

Em Frankfurt, o índice DAX recuou 0,36%, a 12.711,06 pontos. Bancos não apresentaram direção única, com o Deutsche Bank caindo 0,86% e o Commerzbank subindo 0,19%. Além disso, a E.On teve forte queda, de 2,57%. Já o índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, fechou em queda de 0,38%, aos 5.231,08 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
SANESUL DIA DA ARVORE
pmcg ms
TJ MS