27 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
CULTURA

'Todo o Dinheiro do Mundo' e a falta de afeto

Embora baseado numa história real, o filme tem reviravoltas dignas da mais delirante ficção

15 agosto 2020 - 06h13
Ridley Scott
Ridley Scott - (Foto: Diogo Alvo)
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

Sempre atraído pela ficção científica, Ridley Scott volta e meia incursiona pelos dramas familiares, mas eles são atípicos em sua carreira. Neste sábado, 15, o HBO Mundi apresenta uma dessas obras singulares na trajetória do diretor. Todo o Dinheiro do Mundo passa às 18h45.

Talvez o que tenha atraído o produtor e diretor tenha sido o caráter "maior que a vida" da história. Em 1973, o bilionário John Paul Getty recusou-se a pagar o resgate do neto, mesmo quando os sequestradores lhe enviaram, a título de ultimato, a orelha de Getty III. A mãe do garoto e o conselheiro do ricaço, Michelle Williams e Mark Wahlberg, tentam evitar o pior.

Embora baseado numa história real, o filme tem reviravoltas dignas da mais delirante ficção. Todo o dinheiro do mundo não compra o afeto? É por aí. Se a situação já era esquisita, o 2 que veio depois piorou ainda mais. Kevin Spacey, que fazia o papel, caiu em desgraça em Hollywood, no bojo de todas aquelas acusações de assédio. Com o filme pronto para ser lançado, Scott apagou digitalmente as imagens de Spacey e as substituiu pelas de Christopher Plummer, que foi até indicado para o Oscar de coadjuvante. Terminou virando um filme em família, porque o neto de Plummer, Charlie, é quem faz o jovem sequestrado.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Banner Whatsapp Desktop
TJ MS INTERNO

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)
pmcg ms
TJ MS