30 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
VARIEDADES

Curta! exibe hoje 'Cabra Marcado', de Coutinho

Coutinho reinventou-se ao retomar o material interrompido do Cabra

5 agosto 2020 - 06h50
'Cabra Marcado para Morrer' acompanha a família da viúva Elizabeth Teixeira em duas fases es
'Cabra Marcado para Morrer' acompanha a família da viúva Elizabeth Teixeira em duas fases es - (Foto: CP Memória)

Eduardo Coutinho levava uma trajetória errática nos anos 1960 e 70. A pressão da ditadura militar interrompera Cabra Marcado para Morrer. Seguiram-se o episódio O Pacto - muito bom - de O ABC do Amor, uma coprodução com a Argentina e o Chile, a comédia O Homem Que Comprou o Mundo, com Flávio Migliaccio, e a transposição de Falstaff para o Nordeste, em Faustão, com Eliezer Gomes. Sua experiência no Globo Repórter foi decisiva.

Em 1984, algo se passou. Coutinho reinventou-se ao retomar o material interrompido do Cabra. Sobre a ficção, erigiu um documentário - nas bordas. O que seria um filme sobre o líder das Ligas Camponesas, João Pedro Teixeira, paralisado pela invasão do local das filmagens - o Engenho Galileia - e a prisão da equipe, tomou outro rumo. João Pedro foi assassinado, Coutinho filmou sua viúva, Elizabeth, foi atrás dos filhos arremessados no mundo.

Resultou uma obra visceral sobre a questão fundiária no Brasil e a brutalidade da ditadura. Cabra Marcado foi eleito o melhor documentário brasileiro de todos os tempos numa enquete da Abracine. Não é. O próprio Coutinho superou-se com Edifício Master e Jogo de Cena. Mas Cabra segue sendo uma obra necessária, de referência. É a atração imperdível desta quarta, 5, às 21h, no canal Curta!.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
TJ MS INTERNO
TJ MS
pmcg ms