23 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
JBS - Covid 19
ARTE

Chico Metamorfose expõe 10 quadros com a temática rural

1 dezembro 2015 - 09h36
A Lei do Sertão usa a técnica de óleo sobre tela
"A Lei do Sertão" usa a técnica de óleo sobre tela - Assessoria
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

 A partir desta terça-feira, 1,  a Câmara Municipal de Campo Grande recebe a a exposição ‘Meu Brasil Rural’ do artista plástico baiano Chico Metamorfose. Radicado em São Sebastião, no Distrito Federal, o artista trabalha há 30 anos, com telas que impressionam pela riqueza de detalhes do meio rural. A mostra que está em Campo Grande é composta por 10 quadros, com a técnica de óleo sobre tela, sob a curadoria de Gersion de Castro.

A vinda da exposição para a Câmara Municipal foi mediada pelo vereador Eduardo Romero (Rede Sustentabilidade), que é vice-presidente da Comissão Permanente de Cultura da Câmara. A mostra fica até a próxima sexta-feira, 4 de dezembro e pode ser visitada no horário de expediente da Casa de Leis.

O artista

 Por volta de 1984, Chico iniciou sua carreira artística no nordeste brasileiro. Há cerca de 20 anos foi para o Distrito Federal. Em Brasília passou a se dedicar integralmente à prática da produção artística e descobriu sua forte inclinação para a arte-educação.

Em 2009, o artista Chico Metamorfose teve a oportunidade de participar de um intercâmbio cultural por 12 dias aos Estados Unidos, no programa de arte e educação, idealizado e apoiado pela ONG Companheiros das Américas-Comitê Brasília/Washington-DC-EUA, por meio do Subcomitê de Artes e Ação Social, coordenado por Gersion de Castro – do Ateliê Cultural Cactus.

Além do apoio do vice-presidente da Comissão de Cultura da Câmara Municipal, a mostra foi possível com o apoio do artista plástico Apres Gomes e Gersion de Castro, que trazem outros artistas de Brasília, como Paulo Alaor – músico e artista plástico, o artista plástico Alan Guimarães e Juan Silva, músico.

Instituto Metamorfose

O artista plástico fundou e atualmente é coordenador geral do Instituto Metamorfose, que funciona em Brasília com atendimento a crianças e adolescentes ensinando pintura em tela e desenho, há 18 anos.

A Organização Não Governamental leva este nome porque Chico passou por um tratamento contra alcoolismo e, logo após a sua recuperação, quis transmitir sua arte. A escolha do nome significa transformação.

Atualmente, o Instituto funciona com o objetivo de despertar os talentos que, além das aulas aos  sábados, também fazem trabalhos de murais pela cidade. Mas informações no facebook.com/institutometamorfose.

 

Banner Whatsapp Desktop
GAL COSTA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você apoia o retorno do ensino presencial em escolas públicas ainda no ano de 2020?

Votar
Resultados
TJ MS INTERNO
pmcg ms
TJ MS