24 de novembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
tce natal
CULTURA

Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo comemora 23 anos

Há mais de 20 anos o Centro de Convenções é um dos espaços mais requisitados de MS para a realização de diversos tipos de eventos, desde congressos e exposições a coquetéis e festas de confraternização

23 maio 2017 - 12h45
Está localizado no Parque dos Poderes, em uma das maiores reservas ecológica e urbana do Centro-Oeste
Está localizado no Parque dos Poderes, em uma das maiores reservas ecológica e urbana do Centro-Oeste - Divulgação
Fort Atacadista Natal

Fundado em 24 de maio de 1.994 (decreto nº7.804), o Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo é o maior espaço de eventos de Mato Grosso do Sul, importante equipamento de fomento do Turismo de Eventos e Negócios, segmento do turismo consolidado na Capital sul-mato-grossense.

Está localizado no Parque dos Poderes, em uma das maiores reservas ecológica e urbana do Centro-Oeste. Num mosaico de belezas naturais – onde estão reunidos o Executivo, Legislativo e Judiciário de Mato Grosso do Sul – convida os visitantes a contemplar as cores e belezas do lugar.  

Desde sua inauguração, o Centro de Convenções recebeu inúmeros shows, espetáculos, congressos, simpósios e palestras com figuras de nome nacional e internacional, tornando o Estado de Mato Grosso do Sul e a cidade de Campo Grande um roteiro para grandes eventos de negócios, culturais e artísticos do Brasil.

Com capacidade total de capacidade total de 1.485 lugares, o Centro de Convenções é utilizado para eventos diversos

O espaço é dotado de quatro auditórios, com capacidade total de 1.485 lugares, uma área de 1.726 m² para exposições, eventos e feiras, além de restaurante, lanchonete, sala VIP, sala de imprensa e ambulatório para emergências médicas. Possui infraestrutura adequada para a realização de convenções, congressos, shows, palestras, treinamentos e apresentações culturais.

O auditório principal, Manoel de Barros, com capacidade para 1.045 lugares, é na verdade um anfiteatro, dotado de poltronas anatômicas, palco de 23 metros com dois acessos laterais e com 12 metros de profundidade, vara de iluminação fixa, telão para projeção, quatro cabines para tradução simultânea, sala de aquecimento, seis camarins, sendo quatro individuais.

O Centro de Convenções conta ainda com outros três auditórios independentes, com capacidade para realização de eventos diferentes simultaneamente ou interconectados através de transmissão simultânea por telão, sendo eles: auditório Germano Barros de Souza, com 196 lugares; auditório Pedro de Medeiros, com 135 lugares e auditório Tertuliano Amarilha, com 109 lugares.

Como um dos maiores Centro de Convenções do Centro-Oeste, já foi agraciado diversas vezes, entre os prêmios estão: o Prêmio Imprensa de Turismo, pela Associação Brasileira de Jornalistas e Escritores de Turismo (1.994); Troféu de Qualidade Lojista, pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande/MS; Jacaré de Ouro Prêmio Caio 2002; Jacaré de Prata Prêmio Caio 2003 e Jacaré de Prata e Ouro Caio 2004.

Homenagem aos poetas e escritores

Poeta Manoel de Barros tem seu nome no principal auditório do Centro de Convenções

O principal auditório do Centro de Convenções recebeu o nome do poeta Manoel de Barros, considerado um dos maiores poetas da língua portuguesa. Nascido em Cuiabá no dia 19 de dezembro de 1.916 passou sua infância em Corumbá; estudou em Campo Grande e no Rio de Janeiro. Faleceu em Campo Grande aos 97 anos em 2014.

Manoel de Barros escreveu 18 livros de poesia, além de livros infantis e relatos autobiográficos. Recebeu 13 prêmios literários, entre os quais dois Jabutis (um em 1989, com O Guardador de Águas e em 2002, com O Fazedor do Amanhecer). Em 2000, foi premiado também pela Academia Brasileira de Letras. Ao longo dos 74 anos de carreira, Manoel de Barros teve 28 obras publicadas no Brasil, sendo a primeira delas em 1.937 e a última em 2013. No exterior foram publicados três livros sendo em Portugal, França e Espanha.

O auditório do Foyer do Centro de Convenções, com 135 lugares recebeu o nome do poeta corumbaense Pedro Paulo de Medeiros Júnior que nasceu em 25 de novembro de 1.891 e faleceu em 12 de abril de 1.943. Pedro Paulo foi servidor público federal, cronista e comentarista, publicando seus artigos na imprensa diária de Corumbá. Uma coletânea de suas poesias e crônicas foi publicada em livro no ano de 1967.

Escritor e poeta respeitado em Três Lagoas, Tertuliano Amarilha cedeu seu nome para o auditório da Sala de Comissões que tem 191 lugares. Tertuliano nasceu em 26 de abril de 1.924 e tem 26 obras publicadas, entre elas um dicionário de português-Guarani e os destaques literários “Cânticos do Boêmio”, “Pássaros Ferreiro” e “Rumores da Selva”, entre outros. Tertuliano foi contabilista, jornalista, escritor, dicionarista, contista, poeta e compositor.

O anfiteatro do Centro de Convenções ganhou o nome do médico, poeta e escritor Germano de Barros de Souza, membro fundador da Academia de Letras e História de Campo Grande, atual Academia Sul-mato-grossense de Letras. Nascido no Piauí em 12 de janeiro de 1.918, Germano de Barros radicou-se em Campo Grande, onde constituiu família e ganhou fama como exímio sonetista. Foi colaborador efetivo do jornal “Correio do Estado e do Suplemento Literário da Academia de Letras”.

Banner Whatsapp Desktop
Departamento de Operações de Fronteira - Disque Denúncia