27 de setembro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
PMCG
A FAVOR

Lockdown vai proteger a população e evitar o colapso dos serviços de Saúde, alerta Conselho de Enfermagem

No documento, o Conselho ressalta a suspensão das atividades não essenciais tendo em vista a superlotação existente nos hospitais

5 agosto 2020 - 18h00Da Redação
Um dos principais afetados com o aumentos das internações em decorrência da Covid-19 são os enfermeiros
Um dos principais afetados com o aumentos das internações em decorrência da Covid-19 são os enfermeiros - (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

Na tarde de ontem (4), a Defensoria Pública de MS entrou na Justiça solicitando que a prefeitura de Campo Grande realize o 'lockdown', fechando os serviços não essenciais e a diminua da circulação de pessoas, para que os índices de casos confirmados de Covid-19 diminua no município que hoje tem mais de 11 mil casos confirmados.

Um dos principais afetados com o aumentos das internações em decorrência da Covid-19 são os enfermeiros. Por meio de uma nota divulgada hoje (5), o Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren/MS) manifestou apoio ao lockdown alegando que a medida vai "proteger a saúde da população e evitar o colapso dos serviços de Saúde", diz a nota.

No documento, o Conselho ressalta a suspensão das atividades não essenciais tendo em vista a superlotação existente nos hospitais. "A falta de medicamentos essenciais para procedimentos como a intubação e a manutenção de pessoas em respiração mecânica; e a consequente sobrecarga de trabalho aos profissionais de saúde, especialmente os da Enfermagem, que os sujeita a cometer erros e os deixa ainda mais expostos ao risco de infecção pelo agente da pandemia".

Banner Whatsapp Desktop
FORT ATACADISTA - Carne Fresca (interno)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já sabe em quem votar para prefeito de seu município?

Votar
Resultados
TJ MS INTERNO
TJ MS
pmcg ms