27 de outubro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
TCE - Devolução Auxílio Emergencial
AutoNews

Uma Suzuki mais que abusada

Pilotamos a nova Suzuki Suzuki GSX 1300R Hayabusa com absurdos 197 cavalos com velocidade limite de
Pilotamos a nova Suzuki Suzuki GSX 1300R Hayabusa com absurdos 197 cavalos com velocidade limite de - Thiago Guimarães
Fort  Atacadista - 21 ANOS

  Lançada na Europa no ano passado, a nova versão da cultuada superesportiva com diversas modificações e tecnologia de ponta já circula nas ruas de Campo Grande.

 Alguns importadores independentes já disponibilizavam o modelo, geralmente importado dos Estados Unidos. Mas a J.Toledo/Suzuki da Amazônia já alerta aos consumidores mais afoitos que compraram estas unidades: além de não estarem “tropicalizadas”, ou seja, adaptadas a nosso combustível com uma porcentagem de álcool, essas motos não estão cobertas pela garantia de fábrica.

 A nova Hayabusa já pode ser encontrada nas Concessionárias Autorizadas Automoto Suzuki nas cores laranja, branca, azul e preta, a um preço sugerido de R$ 61.200,00.



Motor mais potente e freios melhores
 O motor maior ganhou também mais potência: passou dos antigos 175 cv para 197 cv a 9.500 rpm. Um exagero, que leva essa nova Hayabusa a mais de 260 km/h na reta de pouco mais de 800 metros da pista. Fruto também dos 15,81 kgf.m de torque máximo já nas 7.200 rpm. 

 Sua aceleração de 0 a 100 km/h impressiona – e com uma grande distância entre-eixos (1.480 mm) a roda da Hayabusa não levanta tão facilmente como em outras superesportivas mais compactas. 

 Assim como outros modelos GSX da marca, a nova GSX 1300R ganhou também o S-DMS (Suzuki Drive Mode Selector), um seletor que permite ao motociclista escolher como a potência e torque são entregues pelo motor. Segundo a Suzuki, a Hayabusa também recebeu um novo sistema de gerenciamento do motor com 32 bits, que otimiza o funcionamento da injeção eletrônica.

 Mas a grande vantagem da Hayabusa para quem não quer atingir velocidades estratosféricas é que ela se sai muito bem também como uma sport-touring. Afinal tem torque desde as baixas rotações, além de oferecer bastante conforto.
Ao que tudo indica a nova Hayabusa deve reassumir o posto de moto mais rápida do mundo e acirrar a guerra entre as marcas japonesas, principalmente com a Kawasaki e sua ZX-R 14. As previsões falam em velocidade máxima de 320 km/h, ou seja, a moto de série mais rápida do mundo.  

 

Banner Whatsapp Desktop
Annelies
MS Digital