01 de março de 2021 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
AutoNews

Morre William Clay Ford, diretor da Ford

11 março 2014 - 11h00
Tinha 88 anos de idade
Tinha 88 anos de idade - Divulgação
William Clay Ford, diretor emérito da Ford e último neto ainda vivo de Henry Ford, fundador da empresa, morreu ontem em sua casa, nos Estados Unidos, de pneumonia, aos 88 anos. 
 
Atuou na Ford por 57 anos como empregado e membro do Conselho de Diretoria, desempenhando um papel chave na administração durante mais da metade dos 110 anos de história da empresa. Ele foi eleito para o Conselho de Diretoria em 4 de junho de 1948 e passou a trabalhar como empregado depois de se formar na Universidade de Yale, em 1949. Em 1957, foi eleito presidente do Comitê de Design, função que desempenhou por 32 anos.
 
Ao longo da carreira, ele foi fundamental na definição do design da empresa, supervisionando o desenvolvimento de vários modelos clássicos, como o Continental Mark II, considerado por muitos um dos carros mais emblemáticos já produzidos.
 
Em 1978, foi eleito presidente do Comitê Executivo. Ele foi eleito vice-presidente do Conselho em 1980 e presidente do Comitê de Finanças em 1987. Aposentou-se no cargo de vice-presidente em 1989 e como presidente do Comitê de Finanças em 1995. Aposentou-se do Conselho e foi nomeado diretor emérito em 12 de maio de 2005.
 
Deixa a esposa Martha Firestone Ford, de 66 anos, as filhas Martha Ford Morse, Sheila Ford Hamp e Elizabeth Ford Kontulis, o filho William Clay Ford Jr., 14 netos e dois bisnetos.
 
Foto registrada nos anos 90
 
"Meu pai era um grande líder empresarial e humanitário que dedicou sua vida à empresa e à comunidade", disse William Clay Ford Jr., presidente executivo da Ford Motor Company. "Ele também foi um chefe de família maravilhoso, um marido, pai, avô e bisavô amoroso. Fará muita falta para todos que o conheceram, mas vai continuar a nos inspirar."
 
"William Clay Ford teve um impacto profundo na Ford Motor Company", disse Alan Mulally, presidente e CEO da Ford. "A empresa estende suas condolências aos muitos membros da família Ford neste momento difícil. Lamentamos a morte do Sr. Ford e somos gratos por suas muitas contribuições para a empresa e a indústria automobilística."
 
Com Lincoln Continental Mark II
 
Também desempenhou vários papéis em instituições fora da Ford. Tornou-se presidente do time de futebol americano Detroit Lions em 1961. Comprou o time em novembro de 1963 e atuou como seu presidente até o fim. Foi um filantropo generoso e líder comunitário dedicado.
 
Atuou como presidente do conselho de curadores do Museu Henry Ford de 1951 a 1983, após o que foi nomeado seu presidente emérito. Foi diretor do Clube de Economia de Detroit, era administrador honorário do Centro Médico Eisenhower e administrador nacional dos Boy's and Girl's Clubs of America, instituição de apoio para jovens. E foi presidente de honra do United Way for Southeastern Michigan e membro do conselho consultivo do Instituto do Coração do Texas.
 
Em 1996, o Hospital Henry Ford inaugurou o Centro de Medicina Esportiva William Clay Ford, instituição líder em tratamento e pesquisa nessa área. Em 1997, as quadras de tênis da Universidade de Michigan também foram batizadas em sua homenagem. A ala principal do Museu Henry Ford - o Salão William Clay Ford de Inovação Americana - também foi nomeado em reconhecimento ao seu apoio.
Banner Whatsapp Desktop
Banner TCE